Timão aprendendo com o passado

Timão aprendendo com o passado

Por Meu Timão

988 visualizações 0 comentários Comunicar erro

O Corinthians ainda não assinou o contrato com a Odebrecht para a construção de seu estádio. A notícia, porém, não deve ser encarada como uma lástima, tampouco como uma ameaça à construção do Fielzão. Foi a diretoria alvinegra quem decidiu adiar a assinatura até que todas as licenças estejam nas mãos e as obras possam começar.
Algo que o Timão aprendeu com a arena do Palmeiras. O contrato com a WTorre, aprovado em julho de 2008, previa a entrega do estádio alviverde em dezembro de 2010. No embalo do negócio, o Verdão assinou o contrato antes mesmo de as burocráticas licenças serem aprovadas.

Quem mais perdeu com a assinatura precoce do contrato foi o próprio Palmeiras, que ficou sem estádio e amarrado à WTorre durante todo esse tempo - a nova data de entrega da arena é abril de 2013.

Já o Corinthians tem um pré-contrato firmado com a Odebrecht e espera confirmar o vínculo em no máximo 15 dias. Resta a aprovação de poucas licenças, mantidas em sigilo. Tão logo elas tenham sido obtidas, Andrés Sanchez fará a assinatura, com direito à festa e muita pompa.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Carille, alvo de interesse de Al-Hilal, afirmou que a imprensa 'mente demais'

    Associação de jornalistas de São Paulo emite nota de repúdio por declarações de Carille

    ver detalhes
  • Corinthians de Maycon, Júnior DUtra & cia. está na terceira posição no Brasileirão

    Sexta rodada acaba, e Corinthians segue 'nas cabeças' do Brasileirão; veja classificação

    ver detalhes
  • Sheik deve renovar até o final da temporada

    Diretoria liga alerta para cinco atletas com contratos no fim; Sheik acerta acordo por renovação

    ver detalhes
  • Ralf trabalhou ao lado de auxiliar da preparação física do Corinthians

    Ralf vai a campo pela primeira vez após cirurgia

    ver detalhes

Imagine se é o Timão que faz um contrato igual ao do guarani da capital. Será que falariam pouco?

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes