Seleção brasileira ajuda a estreitar ainda mais os laços entre Corinthians e CBF

Seleção brasileira ajuda a estreitar ainda mais os laços entre Corinthians e CBF

Por Meu Timão

A República Popular do Corinthians dá as boas-vindas a seleção brasileira

A República Popular do Corinthians dá as boas-vindas a seleção brasileira

"A República Popular do Corinthians saúda e dá boas-vindas à República Federativa do Brasil". A saudação recebida pela seleção brasileira neste domingo (5), em sua chegada ao CT Joaquim Grava para dois dias de treinos, reforça a ótima relação entre o clube e entidade que rege o futebol nacional.

Em certo momento da atividade, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, reservou alguns minutos para apresentar as instalações do local ao diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva. O CT corintiano é um dos candidatos a abrigar seleções durante a Copa do Mundo de 2014.

Horas depois, o técnico Mano Menezes não poupou elogios à estrutura de seu antigo empregador, em entrevista divulgada pelo site da CBF.

- Estou bastante contente com o esforço que a diretoria do Corinthians fez para conseguir a construção desse CT, algo importantíssimo para o futebol de hoje.

O mesmo site ainda publicou uma foto bastante simbólica, em que Andrés aparece ao lado de cinco jogadores que defenderão a seleção nesta terça-feira (7), contra a Romênia, no Pacaembu: os ex-corintianos Ronaldo, Elias e André Santos e os santistas Neymar e Elano - a relação entre os dois clubes foi abalada nos últimos meses pelo interesse do Timão em contratar o meia Paulo Henrique Ganso.

O CT corintiano, cuja construção ainda não está totalmente finalizada, recebeu retoques durante a última semana, em especial nas áreas de convívio dos jornalistas. A sala de entrevistas coletivas foi reformada e a entrada paralela reservada à imprensa teve a inauguração antecipada.

O bom relacionamento entre Corinthians e CBF não é novidade. Andrés Sanchez chefiou a delegação brasileira no Mundial de 2010, não cobrou nada da entidade pela rescisão do contrato de Mano Menezes, quando o técnico trocou o clube pela seleção, e foi o primeiro dissidente do Clube dos 13 na polêmica negociação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro para os próximos três anos.

Além disso, o Corinthians tem apoio de Teixeira para que seu futuro estádio, que começou a ser construído em Itaquera no início da semana passada, receba a abertura da Copa de 2014. O local mais cotado era o Morumbi, que pertence ao São Paulo, clube desafeto da CBF, mas foi barrado, oficialmente, por falta de estrutura e possibilidade de reformas.

Fonte: R7

Veja Mais:

  • Gustavo Scarpa está negociando com o Corinthians para 2018

    Arquirrival perde força, e Corinthians volta ao páreo pela contratação de Scarpa

    ver detalhes
  • Flávio Adauto não é mais diretor de futebol do Corinthians

    Em nota oficial, Corinthians anuncia saída de Adauto e Piovesan

    ver detalhes
  • Andrade permanece à frente do Corinthians apenas até fevereiro de 2018

    Corinthians estima superávit em 2018; clube pretende arrecadar R$ 50 milhões em vendas

    ver detalhes
  • Alessandro falou sobre o planejamento do Corinthians para 2018

    Alessandro explica busca de reforços e comenta volta de dois emprestados: 'Díficil'

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes