Vereador volta atrás e incentivo fiscal ao Fielzão será votado antes

Vereador volta atrás e incentivo fiscal ao Fielzão será votado antes

1.6 mil visualizações 0 comentários Comunicar erro

Após solicitar vistas do projeto que propõe incentivos fiscais para a construção do estádio do Corinthians, em Itaquera, o vereador Adilson Amadeu voltou atrás.

O líder do PTB na Câmara Municipal que, com sua atitude, atrasaria a votação até quinta-feira, resolveu liberar os papéis para a reunião extraordinária da Comissão de Constituição e Justiça, que será realizada nesta quarta-feira.

Amadeu solicitará as mudanças que julga necessário em Plenário. Mas seu pedido ocorrerá em paralelo, sem influenciar a primeira votação dos benefícios públicos no valor total - e máximo -, de R$ 420 milhões ao Fielzão, que tem previsão para acontecer nesta quarta-feira. O segundo pleito, definitivo, deve acontecer na quinta-feira.

Com a mudança de postura de Adilson Amadeu, o único vereador que terá pedido vista do projeto para analisar por dois dias será Aurélio Miguel, conselheiro do São Paulo e candidato às eleições do clube do Morumbi há três anos.

Em tempo: ainda há risco de um terceiro vereador pedir vistas do projeto. Até agora, porém, ninguém se manifestou.
TAGS

Fonte: Lancenet

Enviado por: Fernando

Veja Mais:

  • Rodriguinho inicia partida em Salvador entre titulares, enquanto Pedrinho é opção

    Corinthians encara o Vitória no Barradão em estreia na Copa do Brasil-2018

    ver detalhes
  • Campeão paulista, Balbuena levantou sua terceira taça como jogador do Corinthians

    Corinthians anuncia renovação de contrato de Balbuena

    ver detalhes
  • Roger pode estrear pelo Timão no domingo, contra o Atlético-MG, fora de casa

    Corinthians com centroavante? Carille prevê chances pontuais a Roger até Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Sheik comemora gol sobre Mirassol na Arena; atacante vai a Salvador com Timão

    Com Sheik, sem Renê: veja lista de relacionados do Corinthians para jogo contra o Vitória

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes