Jogadores do Corinthians aceitam protestos pacíficos da torcida

Jogadores do Corinthians aceitam protestos pacíficos da torcida

Por Meu Timão

851 visualizações 0 comentários Comunicar erro

Pressionados por torcedores após mais uma derrota no Campeonato Brasileiro, agora por 3 a 1 para o Santos, poucos jogadores do Corinthians concederam entrevistas após o clássico deste domingo. Todos que se pronunciaram aceitaram as cobranças do público - desde que pacíficas.

"Invasão é uma coisa meio delicada, mas não podemos evitar o protesto nas arquibancadas. Os torcedores têm todo o direito de fazer isso, da forma que quiserem. Nós temos que jogar melhor", reconheceu o volante Paulinho, quando soube que um grupo de organizados foi ao vestiário do Corinthians para exigir a demissão do técnico Tite.

O zagueiro Chicão usou poucas palavras para concordar com o seu companheiro. "A torcida tem direito de cobrar. Precisamos aceitar isso e levantar a cabeça. Não adianta ficar lamentando", disse o capitão.

Durante o clássico, os torcedores ofenderam Tite, ameaçaram fazer o time ganhar "por terror" e avisaram que é preciso "ser homem para jogar no Coringão". A diretoria se mostra propensa a ouvir as queixas e reivindicações das organizadas, embora o técnico e os jogadores prefiram a segurança do distanciamento.

"É complicado ter algum contato. O empenho que a gente precisa mostrar é dentro de campo", afirmou Paulinho, um dos atletas que se ofenderam com a invasão de torcedores no CT Joaquim Grava, após derrota para o Coritiba.

Apesar de cabisbaixo, o volante externou a sua confiança no retorno da paz ao Parque São Jorge. "Sabemos da pressão, que sempre vai existir, mas todos somos homens, capacitados e em condições de encarar qualquer tipo de desafio com a camisa do Corinthians", bradou, aproveitando para admitir a sua falha no terceiro gol do Santos, no Pacaembu. "Perdi a bola. Foi culpa minha."

O próximo compromisso corintiano é justamente contra mais um rival, o São Paulo, na noite de quarta-feira, no Morumbi.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Mais:

  • Com Fagner, Seleção pega EUA e El Salvador nos dias 7 e 11 de setembro

    Corinthians solicita liberação de Fagner de amistoso da Seleção, mas ouve 'não' de Tite

    ver detalhes
  • Inaugurada em 2014, Arena ainda não teve seus direitos de nome negociados pelo Timão

    Naming rights da Arena: Corinthians quer receita alinhada à amortização do estádio

    ver detalhes
  • Loss reúne grupo de jogadores para conversa antes de treinamento tático

    Loss volta a apostar em esquema sem centroavante e define Corinthians que pega Fluminense

    ver detalhes
  • Recuperado de pancada, Douglas embarca com o Timão para a capital carioca

    Com três retornos, Corinthians relaciona 22 jogadores para duelo com Fluminense

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes