Moradores de Itaquera comemoram abertura da Copa de 2014 no bairro

Moradores de Itaquera comemoram abertura da Copa de 2014 no bairro

Por Meu Timão

Soltaram rojões depois de anunciarem o estádio do Corinthians como palco da abertura da Copa

Soltaram rojões depois de anunciarem o estádio do Corinthians como palco da abertura da Copa

Foto: Raphael Prado/G1

Moradores que têm a vista privilegiada - por enquanto - para o futuro estádio de Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, comemoraram o anúncio feito pela Fifa nesta quinta-feira (20) de que a arena abrirá a Copa do Mundo de 2014. Até porque eles são, na maioria, corintianos.

Entre 11 amigos que admiravam o descampado onde a obra está sendo tocada, apenas um santista compunha o grupo. "Eu não comemoro pelo Corinthians, mas comemoro pela Copa do Mundo ser aqui na nossa comunidade", afirmou o motoboy Walter Fernandes.

Os outros dez amigos brincavam com Fernandes e ainda faziam planos para 2014. "Já estou juntando grana para a abertura", disse o estudante Carlos Eduardo Malaquias. "Você que é repórter, sabe quanto vai ser?", questionou. "Estamos chutando em uns R$ 300 o mais barato."

Quem também comemorava a escolha do estádio para a partida inicial da Copa era o aposentado Alício Mariano, de 76 anos. "Eu pensei que não fosse ver o Corinthians com estádio, mas foi ótimo. Foi bom demais", disse. Agora que o time tem casa, a expectativa dele é outra. "Se for vivo até a abertura, eu espero poder ver", brincou.

Apesar do clima de festa no bairro - animado com fogos de artifício dentro do canteiro de obras -, também há quem se preocupe. A operadora de recarga Monica Santana, que mora com um filho de 15 e outro de 18 anos nas proximidades do terreno, disse que teme precisar deixar sua casa por conta de obras viárias no entorno do estádio. "Eu estou feliz porque sou corintiana roxa, mas estou com medo de ser desapropriada", contou.

Nascida no bairro, ela mora há seis anos na casa do conjunto habitacional que financiou por 20 anos. "Ainda faltam 14 anos, pago R$ 316 por mês, mas ninguém diz se vamos ter que sair ou não", afirmou.

Em setembro, o G1 mostrou que mais de 5 mil famílias temem despejo por causa das obras no entorno do estádio. A Prefeitura de São Paulo negou que moradores precisarão ser removidos.

Fonte: G1

Veja Mais:

  • Meia fica fora de treino de bolas paradas e pode iniciar jogo no banco

    Carille ensaia escalação do Corinthians sem Jadson; definição fica para sexta

    ver detalhes
  • Jô recordou caso em que foi vítima de ofensa racista com Love na Rússia

    Jô lamenta injúria racial no Nilton Santos e lembra episódio na Rússia

    ver detalhes
  • Reforço do Barcelona, Paulinho foi apresentado à torcida e à imprensa nesta quinta-feira

    Apresentado no Barcelona, corinthiano Paulinho diz não temer pressão

    ver detalhes
  • Diante do Grêmio, Paulo Roberto teve melhor atuação com camisa do Corinthians

    Corinthians acerta contratação definitiva de Paulo Roberto, garante diretor

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes