Rio e São Paulo perto de conquista histórica no Brasileirão

Rio e São Paulo perto de conquista histórica no Brasileirão

Por Meu Timão

553 visualizações 0 comentários Comunicar erro

Emerson, Juninho e Loco Abreu: disputa acirrada na reta final do Brasileirão

Emerson, Juninho e Loco Abreu: disputa acirrada na reta final do Brasileirão

Emerson, Juninho e Loco Abreu: disputa acirrada na reta final do Brasileirão

O Campeonato Brasileiro está com cara de Torneio Rio-São Paulo. Além de os seis primeiros colocados serem dos dois estados, o matemático Tristão Garcia garante que a chance de a taça ficar com Corinthians, Vasco ou Botafogo é de 91%. Caso as previsões se confirmem, este será o oitavo título consecutivo de cariocas e paulistas, recorde em toda a história da competição.

A marca ultrapassaria a sequência estabelecida entre os anos de 1989 e 1995, quando Vasco (1989), Corinthians (1990), São Paulo (1991), Flamengo (1992), Palmeiras (1993 e 1994) e Botafogo (1995) obtiveram sete conquistas seguidas.

Com isso, as equipes de outros estados do país iriam amargar o pior jejum da história no Brasileirão, já que o Cruzeiro, em 2003, foi o último clube de fora a levantar a taça. De lá pra cá, somente equipes de Rio e São Paulo foram campeãs: Santos (2004), Corinthians (2005), São Paulo (2006, 2007 e 2008), Flamengo (2009) e Fluminense (2010).

O domínio dos dois estados impressiona ainda mais se considerado o histórico de todos os Brasileiros: desde a primeira edição, em 1971, foram 30 títulos conquistados, sendo17 para São Paulo e 13 para o Rio, contra apenas 11 das equipes de fora.

Caso a classificação atual seja mantida, com clubes de Rio e São Paulo entre os líderes, outro recorde será quebrado: desde que o sistema de pontos corridos passou a ser usado, em 2003, nunca clubes dos dois estados terminaram o campeonato juntos nas seis primeiras colocações. A marca anterior pertence à edição de 2007, quando São Paulo, Santos, Flamengo e Fluminense formaram o G4 e deixaram o Inter no quinto lugar.

 
Opinião dos especialistas do LANCE! sobre o domínio Rio-São Paulo em 2011:


ROBERTO ASSAF ? Colunista do LANCE!

Atlético-MG e Cruzeiro estão sem o Mineirão, o que faz muita falta. Grêmio e Inter parecem ter se importado apenas com competições internacionais, e se esqueceram do Brasileiro. Já os outros clubes menores não conseguiram acompanhar o ritmo de profissionalização, que foi muito forte.

DANIEL BORTOLLETTO - Editor do LANCE!

Tecnicamente, não vejo uma vantagem tão larga sobre os clubes de outros estados. Lógico que o dinheiro das cotas de TV ajudou, mas não esperava que essa diferença pudesse ser notada tão rapidamente. Esse ano alguns concorrentes perderam força, como o Cruzeiro, por exemplo, que joga fora de Belo Horizonte e tem sentido a diferença. Mas acredito que o Inter ainda vai entrar na disputa na reta final e mudar esse panorama.

FLAVIO GARCIA - Editor do LANCE!

Acho que o domínio acontece principalmente por investimentos, sobretudo do Rio de Janeiro. Depois de anos de soberania de São Paulo, o Rio passou a ter administrações melhores e mais sérias. São Paulo mantém o nível, mas agora encontra adversários do mesmo nível no Rio.

Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes
  • Reunião do Conselho do Corinthians aconteceu no Parque São Jorge

    Conselho do Corinthians se reúne e aprova previsão orçamentária de 2019; Rosenberg causa irritação

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se enfrentaram pelas quartas de final da Copa RS

    Corinthians é derrotado pelo São Paulo nos pênaltis e dá adeus à Copa RS de 2018

    ver detalhes
  • CT da Base já está sendo utilizado pelas equipes sub-15, sub-17 e sub-20; gramados estão prontos

    Corinthians define duas etapas de finalização das obras do CT da base; orçamento é de R$ 25 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes