Tite celebra primeiro trabalho completo em SP, defende Felipão e dá prazo para treinadores: 'Dois, três anos por clube'

Tite celebra primeiro trabalho completo em SP, defende Felipão e dá prazo para treinadores: 'Dois, três anos por clube'

Por Meu Timão

407 visualizações 0 comentários Comunicar erro

O técnico Tite chegou ao Corinthians em outubro de 2010 e, apesar de perder o título brasileiro nas rodadas finais, fechou a campanha no campeonato de forma invicta. A partir daí, comandou o time na pré-temporada, passou por Libertadores e Paulista e chegou ao Brasileirão que pode conquistar já no próximo domingo.

'É a primeira vez que eu tenho em São Paulo um trabalho com começo, meio e fim. Na primeira vez no Corinthians o time quase caiu no Paulista e estava na zona de rebaixamento no Brasileiro. No Palmeiras era hora de reformulação. No São Caetano foi uma campanha de recuperação onde fomos até a Libertadores. Tomara que agora neste trabalho eu consiga ter o título', analisou o comandante do líder do Brasileiro em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Apesar de comemorar a sequência, Tite não acredita em períodos muito longos no comando da mesma equipe. Alex Ferguson? Longe disso. Se depender da teoria do técnico do Corinthians, ele não ficará muito mais tempo no Parque São Jorge.

'Dois anos. No máximo, no máximo, três. Porque é diferente o técnico na Europa e o técnico no Brasil. Aqui tem muito mais exposição, muito mais desgaste', afirmou, aumentando um pouco seu prazo para falar de Luiz Felipe Scolari. 'Se eu fosse presidente [do Palmeiras] eu segurava e ficava com ele três, quatro anos. O cara é campeão do mundo, aguenta o tranco'.

Por fim, o técnico lembrou a eliminação para o Deportivo Tolima, da Colômbia, na fase pré-Libertadores, quando o presidente Andrés Sanchez bancou a permanência e apoiou o nome de Tite no cargo de treinador. 'Ele entrou na sala e falou 'vamos embora, vamos para o pau'. Falou pra eu engolir o sapo e ir trabalhar', concluiu.

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • Marquinhos Gabriel está de saída do Corinthians

    Rumo aos Emirados Árabes, Marquinhos Gabriel pode render R$ 17 milhões ao Corinthians

    ver detalhes
  • Pedrinho treinou com bola normalmente nesta sexta-feira

    Pedrinho treina sem limitações e pode voltar ao Corinthians na escalação deste sábado

    ver detalhes
  • Fagner deu entrevista no CT Joaquim Grava e falou sobre a convocação para seleção canarinha

    Fagner comemora volta à Seleção e evita entrar em dividida com a CBF por ausência no Corinthians

    ver detalhes
  • Eduardo Bandeira de Mello reclamou da convocação de jogador do Flamengo

    'Fomos prejudicados', diz Flamengo sobre convocação; Corinthians, porém, também deve ter baixa

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes