Obras para remoção dos dutos da Petrobrás são iniciadas em Itaquera

Obras para remoção dos dutos da Petrobrás são iniciadas em Itaquera

Por Meu Timão

Terreno do futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste de São Paulo

Terreno do futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste de São Paulo

Foto: Nacho Doce/Reuters

A empresa SACS Construção e Montagem LTDA iniciou as obras para a remoção dos dutos da Petrobrás, que passam por baixo do terreno em Itaquera, onde é construído o estádio do Corinthians.

Na primeira etapa, ocorre a soldagem e instalação dos 'tubos camisa', que protegem os tubos por onde passam os produtos da Petrobás. Estes localizam-se onde futuramente serão a entrada de veículos e o estacionamento do lado oeste do estádio.

Na sequência, será feita uma abertura no terreno - uma vala de 40 metros de profundidade - para o novo traçado dos tubos. Só quando houver novos dutos, os antigos serão removidos e a obra no local poderá ser prosseguida. A obra deve terminar em aproximadamente 75 dias - ou seja, apenas na metade de fevereiro de 2012.

O custo da remoção dos dutos, estimado em R$ 10 milhões (R$ 7 milhões para a realocação dos tubos e mais R$ 3 milhões do preço dos novos tubos), será arcado pelo Corinthians e não pela Odebrecht, responsável pelas obras de construção do estádio, que será sede de abertura da Copa do Mundo de 2014.

Fonte: Lancenet

Veja Mais:

  • Jô marcou o gol do Corinthians na noite desta segunda, mas...

    Corinthians leva dois gols de bola área, perde do Botafogo e fica pressionado no Brasileirão

    ver detalhes
  • Lance em que Jô caiu pedindo pênati

    Fim de jogo entre Corinthians e Botafogo tem confusão com jogadores, árbitro e até policiais

    ver detalhes
  • Duelo da equipe sub-17 será na Arena Corinthians

    Corinthians muda jogo da Copa do Brasil Sub-17 para a Arena; entrada será gratuita

    ver detalhes
  • Gol de atacante argentino foi muito parecido com o de Jô

    Após gol 'à la Jô' de rival, torcida do Corinthians cobra repercussão da imprensa; veja tuítes

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes