Titular improvável, Paulo André se surpreende com protagonismo no Corinthians

Titular improvável, Paulo André se surpreende com protagonismo no Corinthians

Por Meu Timão

92 visualizações 0 comentários Comunicar erro

Quando chegou ao Corinthians, Paulo André foi reserva de um dos setores de maior confiança do treinador Mano Menezes. A dupla de zaga era formada apenas pelo capitão do time, Willian, e um dos líderes e batedor de faltas e pênaltis, Chicão. O primeiro se aposentou, e deu lugar a Leandro Castán. O segundo acabou barrado por Tite e deu espaço ao campineiro contratado ano passado junto ao futebol francês, que se encontrou como zagueiro titular e acabou se tornando um dos personagens do Corinthians neste Campeonato Brasileiro.

Paulo André admite, porém, a surpresa com a titularidade. Desde o jogo diante do São Paulo, o primeiro após o afastamento de Chicão, o defensor foi ganhando a confiança da torcida e também se tornou um porta-voz do elenco. Tanto que na semana passada, quando Tite foi 'poupado' pelos jogadores na entrevista coletiva depois da vitória sobre o Ceará, Paulo foi um dos que atenderam aos microfones. Protagonismo não planejado pelo jogador.

'Realmente eu não esperava. Eu achava que ia ter chances por lesão, suspensão. No momento da troca a equipe não vinha tão bem e o Tite tomou a decisão de mudar drasticamente. É atitude de alguém que quer vencer e acabou arriscando o certo. O que eu fiz de diferente foi controlar a ansiedade. Só isso, nada mais', disse Paulo André durante entrevista no centro de treinamento corintiano.

Mas o papo com o zagueiro não se resume ao trabalho, e Paulo André voltou a falar sobre seus gostos não tão usuais no meio do futebol. Primeiro, a pintura. 'Como pintor eu sou horrível. Sou esforçado, não aprendi, não fiz curso, mas sou insistente. Tiro foto, olho, arrumo. Mas demoro muito'. Sobre o tênis, admite que o gosto pelo esporte quase o afastou do futebol. 'O tênis é minha paixão de infância. Meu pai queria que eu jogasse tênis e eu fui longe, acho que tinha talento'.

Ainda dá tempo, entre o costume de ir ao cinema e ao teatro, de jogar xadrez. 'Aprendi com meu pai. Contra o Wallace [companheiro de Corinthians] eu sou ótimo, contra o resto sou mediano', brinca. Mas, em meio a tudo isso, como Paulo André foi virar zagueiro? 'Isso eu conto no meu livro que vou publicar. Aguardem', desconversa, antes de deixar a sala de imprensa do CT Joaquim Grava.

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • 'Quase herói' contra Cruzeiro, Pedrinho pode ganhar chance como titular diante do Vitória

    Corinthians se reapresenta com reservas e pode ter três mudanças para jogo contra Vitória

    ver detalhes
  • Will Dantas (à dir.) ao lado de Pedrinho, jogador do Corinthians

    Agente volta atrás e nega divergência com Corinthians sobre Pedrinho

    ver detalhes
  • Corinthians terá nove 'finais' no Brasileiro para terminar temporada de forma digna

    Análise: Corinthians demonstra limitações e é vice na Copa do Brasil; equipe liga sinal de alerta

    ver detalhes
  • Corinthians vem de derrota para o Santos no Brasileirão

    Em seu pior turno na história, Corinthians mira nove finais para evitar tragédia no Brasileiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes