Cerveja pode voltar a estádios do Brasil em 2012, mas em espaço limitado

Cerveja pode voltar a estádios do Brasil em 2012, mas em espaço limitado

Por Meu Timão

Antes fato de atrito entre a Fifa e o governo brasileiro para a Copa do Mundo de 2014, a venda de cervejas em estádios pode voltar a ser feita no país já a partir do próximo ano, mas limitada a bares e restaurantes das arenas e não, por exemplo, nas arquibancadas.

É o que informa a edição desta sexta-feira da 'Folha de S. Paulo', que ouviu o deputado federal Vicente Cândido (PT), relator da Lei Geral da Copa, que deve derrubar a as atuais probições do comércio de bebida alcoólica previstas no Estatuto do Torcedor e também pela CBF.

'Não será possível circular com bebida no estádio. O indivíduo pode querer provocar um torcedor e jogar o líquido', disse Cândido. A Fifa é patrocinada por uma cervejaria, e a liberação da venda do produto é vista com bons olhos pela entidade.

O deputado explicou que a mudança será feita no texto do Estatuto do Torcedor para deixá-lo claro sobre o assunto. 'O artigo [do estatuto] precisa de uma redação melhor para uniformizar no Brasil inteiro, para que inclusive a CBF mude a resolução dela, e as leis estaduais sejam alteradas', disse.    

Fonte: ESPN

Veja Mais:

  • Paulo Roberto e Danilo treinaram com bola nesta terça e estão à disposição para pegar Grêmio

    Volta de Paulo Roberto, susto de Pedrinho e possível escalação: o treino do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians/Audax fez nova vítima da Libertadores feminina: Santa Fe

    Corinthians/Audax vence 'bicho papão' e se classifica com melhor campanha da Libertadores feminina

    ver detalhes
  • Em reedição da final de 2016, Corinthians e Sorocaba se enfrentam pelo título da LPF

    De virada, Corinthians/Unip vence Sorocaba e sai na frente na final da Liga Paulista

    ver detalhes
  • Gabriel está de volta ao Corinthians após cumprir suspensão

    Trio volta, e Corinthians relaciona 24 jogadores para enfrentar Grêmio; veja lista

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes