Andrés Sanchez diz: 'proposta do amigo Teixeira foi irrecusável'

Andrés Sanchez diz: 'proposta do amigo Teixeira foi irrecusável'

Por Meu Timão

Andrés deixará a presidência do Corinthians no final deste ano

Andrés deixará a presidência do Corinthians no final deste ano

Foto: Rafael Ribeiro/CBF/Divulgação

Anunciado nesta sexta-feira como diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) a partir de janeiro de 2012, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, explicou nesta tarde o motivo de ter aceitado o convite de Ricardo Teixeira, contrariando o que tinha dito até então, de que não cogitava assumir funções na entidade.

'Ele me ligou ontem (quinta) à tarde, pediu que eu estivesse hoje na CBF. Achei que seria para falar a respeito do pessoal da Fifa, que fará visita à arena amanhã. Quando cheguei lá, fui surpreendido e não pude negar o convite de um amigo, muito menos virar as costas para a nação. Espero ajudar da melhor maneira possível', disse Andrés Sanchez. 'Na hora do convite, é lógico que a cabeça girou um pouco', completou.

Andrés se licenciará da presidência do clube em 15 de dezembro. Depois disso, quem comandará o Corinthians até as eleições de fevereiro será o vice-presidente e diretor de futebol Roberto de Andrade. Nessa transição para a CBF, o atual mandatário ainda terá atuação efetiva na tentativa de fazer seu sucessor. O candidato da situação é Mário Gobbi, ex-diretor de futebol do clube.

Como diretor de Seleções (cargo remunerado), o corintiano estará abaixo hierarquicamente apenas de Teixeira, sendo portanto responsável pelas decisões relativas a todas as equipes nacionais, masculinas e femininas. É provável que, apesar de sua família residir em São Paulo, ele estabeleça moradia fixa no Rio de Janeiro, cidade em que fica localizada a sede da CBF.

O dirigente, que prometeu não se afastar do Corinthians, especialmente se conseguir fazer sucessor, espera que sua ida para CBF não levante conspirações sobre favorecimento ao clube paulista. 'Não vamos ser levianos de achar que, a partir de fevereiro ou março, se o Corinthians conseguir alguma coisa, vai ser por minha causa', argumentou Andrés, ao preparar defesa para eventuais críticas de clubes concorrentes nesta reta final do Campeonato Brasileiro. 'Se anuncia depois, diriam que foi tudo escondido. Por isso procuramos ser o mais transparente possível'.

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Corinthians venceu o Paulistão no começo do ano

    Corinthians conhece adversários de grupo do Campeonato Paulista de 2018; veja as chaves

    ver detalhes
  • Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, resolveu pressionar a arbitragem

    Presidente do Grêmio pressiona arbitragem antes do duelo com o Corinthians: 'careca vagabundo'

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade falou sobre luta do Corinthians no Brasileirão

    Roberto de Andrade opina sobre motivo da queda de rendimento do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians é o maior vencedor do Campeonato Paulista

    Datas, novidade na lista de inscritos e premiação: saiba tudo sobre o Paulistão 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes