Corintianos invadem setor do Figueirense e ignoram pedido da Polícia Militar

Corintianos invadem setor do Figueirense e ignoram pedido da Polícia Militar

Por Meu Timão

387 visualizações 0 comentários Comunicar erro

Quem caminha nas redondezas do estádio Orlnado Scarpelli pode se imaginar no Pacaembu. Muitos torcedores do Corinthians desfilam com a camisa do alvinegro paulista entre aficionados do Figueirense, os donos da casa.

Por determinação da Polícia Militar, os corintianos não podem entrar com camisa nos setores A, B, C, destinados aos donos da casa. Devem torcer à paisana. Entretanto, a determinação não foi respeitada.

Uma hora antes de a bola rolar, na partida que pode garantir ao time de Tite o título com uma rodada de antecedência, os corintianos que invadiram o local reservado à torcida do Figueira se juntaram e começaram a cantar. Alguns até conseguiram driblar a segurança e exibem camisas do Corinthians.

Torcedores do Corinthians em Florianópolis

A primeira confusão ocorreu por volta das 16h40, quando um corintiano foi contido por torcedores do Figueirense e retirado do estádio por um policial.

A PM adotou um forte esquema de segurança, com mais de 300 profissionais trabalhando no jogo. Helicópteros sobrevoam a região do estádio, com policiais portando metralhadoras.

Fonte: UOL

Veja Mais:

  • Janderson é um dos destaques do Corinthians na Copinha-2019

    Com dois desfalques, Corinthians encara time de campanha histórica nas oitavas da Copinha

    ver detalhes
  • Boselli e André Luis são duas das novidades no elenco do Corinthians

    Reforço a menos, dispensado a mais: Corinthians publica álbum 3x4 do elenco de 2019

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel ainda não definiu qual será o seu destino em 2019

    De volta ao Corinthians, Marquinhos Gabriel desperta interesse de mais três clubes

    ver detalhes
  • Jonathas não é mais jogador do Corinthians

    Corinthians devolve Jonathas ao Hannover e antecipa fim do empréstimo

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes