Preparador físico vê Timão perto do ideal em duas semanas

Preparador físico vê Timão perto do ideal em duas semanas

O Corinthians ainda não é o verdadeiro Corinthians. Foi assim contra o Flamengo e será hoje diante da Portuguesa, no segundo amistoso do ano, às 21h, no Pacaembu. Tudo por conta da falta de ritmo de jogo e ainda pelos jogadores não terem encontrado seu auge físico no início de 2012. O torcedor, no entanto, não esperará muito para ver o Alvinegro voando em campo: em um prazo de duas semanas, mais precisamente no dia 1º de fevereiro, contra o Ituano, pela 4ª rodada do Paulistão, o time estará no padrão ideal.

Essa é a previsão do preparador físico do clube, Fábio Mahseradjian. Ele enxerga que é preciso ainda uma grande melhoria na condição de seus atletas. 'É necessária uma melhora, é natural. Mas isso não vai ser na quarta (hoje) contra a Portuguesa e nem sábado na estreia (do Paulistão, contra o Mirassol), pois ainda vai faltar mobilidade. Vai demorar duas semanas, mais ou menos, para o time mostrar um pouco a sua cara', disse ao MARCA BRASIL.

No amistoso diante do Flamengo (empate por 2 a 2), no último domingo, em Londrina, a primeira impressão apresentada agradou aos membros da comissão técnica, apesar de saberem que os jogadores não suportariam o mesmo ritmo durante toda a partida.

'Contra o Flamengo, realmente os jogadores estavam um pouco presos, sem a mobilidade ideal, mas hoje (ontem) foi só nosso 12º dia de preparação. Neste aspecto, avalio como excelente o desempenho contra o Flamengo', admitiu.

O Timão iniciou sua pré-temporada no dia 4 de janeiro, visando deixar os jogadores em um alto nível de preparo para a estreia na Libertadores, dia 15 de fevereiro, contra o Deportivo Táchira, em San Cristóbal, na Venezuela.

Se o cronograma de Mahseradjian correr dentro do previsto, Tite conseguirá encontrar o verdadeiro e almejado padrão de jogo corintiano com ainda mais duas semanas de treinos antes da primeira partida da principal competição sul-americana. O que não dá, porém, para precisar é se o time estará 100% fisicamente contra os venezuelanos.

'Não existe 100%, tenho batido nesta tecla. Nas partidas nem sempre jogam os mesmos jogadores. Às vezes não dá uma sequência e pode se machucar. Essa história de 100% é utópico. É difícil afirmar, pois a preparação não é uma ciência exata e sim uma ciência biológica. A certeza é que vai subir e melhorar no decorrer da temporada', finalizou o preparador.

Reportagem de André Pires e Felipe Piccoli

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Rodriguinho foi um dos destaques do duelo na Arena; arbitragem bastante questionável

    Juiz 'esquece' pênaltis, Corinthians para na retranca do Vitória e perde a primeira no Brasileirão

    ver detalhes
  • Jô teve atuação discreta na derrota para Vitória

    Cássio é eleito destaque de derrota do Corinthians; quarteto ofensivo destoa

    ver detalhes
  • Arena Corinthians recebeu 42.075 pagantes nesta tarde de sábado

    Fiel canta na Arena após primeira derrota do Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Balbuena está fora do confronto de quarta-feira

    Balbuena leva terceiro amarelo, e Corinthians enfrentará Chape com zaga de jovens da base

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes