Televisão levanta receita do Corinthians em 2011 que cresce 49% em relação a 2010

Televisão levanta receita do Corinthians em 2011 que cresce 49% em relação a 2010

Por Meu Timão

Marcelo Campos Pinto, executivo da Globo, e o presidente Andrés Sanchez fechando o contrato

Marcelo Campos Pinto, executivo da Globo, e o presidente Andrés Sanchez fechando o contrato

A receita líquida da parte de futebol do Corinthians cresceu 49,8% em 2011 em relação a 2010, e somou 248,990 milhões de reais. O resultado foi positivamente impactado pelo crescimento dos direitos de transmissão de TV e por premiações, fiel torcedor e loterias.

A parte mais significativa da receita bruta vem dos direitos de transmissão, que cresceram 104,6% entre 2010 e 2011 e atingiram 112,486 milhões de reais. É preciso lembrar que 2011 foi o ano da confusa negociação entre o Clube dos 13 e as emissoras de TV para transmissão do Campeonato Brasileiro.

O Clube dos 13 havia feito, no início do ano, uma licitação para transmitir o campeonato que teve como vencedora a Rede TV, o que gerou um impasse com o Corinthians, que tratou separadamente com a Globo por considerar baixo o valor que receberia na negociação coletiva.

O clube não divulgou o valor da oferta da Globo, mas é possível chutar alto. Durante as negociações, a Record havia feito uma proposta de 100 milhões de reais pelos direitos – e não levou o contrato. A proposta exigia “algo que o clube não pode garantir”, segundo o Corinthians, pois a lei atual não garante que a equipe mandante detenha exclusividade nos seus jogos em casa.

Na época em que assinou o contrato com a rede Globo, o Corinthians afirmou, por meio de comunicado, que seus diretores tinham certeza de que haviam assinado “o melhor contrato da história do clube de Parque São Jorge, superando inclusive a previsão de faturamento do Clube dos 13”.

Receitas

O maior crescimento nas receitas brutas do Corinthians ocorreu na parte das premiações, loterias e fiel torcedor – o clube não fatiou os números – que atingiu 14,7 milhões de reais, um crescimento de 112%, aproximadamente, em relação a 2010. Vale lembrar que, apesar de 2011 não ter sido o ano do centenário, como 2010, o clube venceu o Campeonato Brasileiro. As receitas com repasses de direitos federativos também cresceram, 70,8%, aproximadamente, e atingiram 59,706 milhões de reais em 2011.

No período, o time registrou queda em patrocínios e publicidades e na arrecadação de jogos. Em patrocínios e publicidades a receita bruta foi de 44,382 milhões de reais – 6,2% inferior a de 2010. Já a arrecadação dos jogos, somou 27,171 milhões de reais e registrou uma queda de 7,7%, aproximadamente.

Fonte: Exame

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes