Torcedores revelam influência do PCC em torcidas organizadas

Torcedores revelam influência do PCC em torcidas organizadas

1.5 mil visualizações 2 comentários Comunicar erro

Violência no futebol vira caso de polícia

Violência no futebol vira caso de polícia

' A violência entre as torcidas organizadas extrapolou a esfera do futebol e já virou um caso de segurança pública. Segundo informações do Blog do Perrone, do jornalista Ricardo Perrone, o grupo criminoso Primeiro Comando da Capital (PCC) teria repreendido a Gaviões da Fiel e a Mancha Verde pela morte dos dois palmeirenses, no domingo retrasado, antes do clássico.


A informação teria surgido, após relatos de seis torcedores, que teriam confirmado a influência da facção sobre as organizadas. A insatisfação do PCC seria com o uso de armas nas brigas, o que poderia chamar a atenção da polícia.

A briga no dia dérbi teria descumprido um determinação do grupo criminoso, que há dois anos teria exigido que não fossem mais usadas armas de fogo em confrontos ?' um dos palmeirense morreu vítima de um tiro na cabeça. Por conta disso, uma reunião já teria deixado claro que não seria aceito uma vingança por parte da Manche Verde.

Onda de violência
A violência se intensificou nas últimas semanas no futebol brasileiro. Ao todo, aconteceram quatro mortes, nos últimos dias, envolvendo brigas entre torcidas organizadas. A onda começou com a morte do torcedor do Guarani Anderson Ferreira, 28 anos. O fato aconteceu, após um derbinho das categorias Sub-15 e Sub-17, no último dia 15 de março, em uma briga supostamente marcada pela internet, entre a Fúria Independente do Bugre e a Torcida Jovem da Ponte Preta.

Dez dias depois, uma nova tragédia aconteceu às vésperas do ?Dérbi Paulista? entre Corinthians e Palmeiras. Em confronto que envolveu cerca de 500 integrantes de Gaviões da Fiel e Mancha Verde, na Zona Norte de São Paulo, dois palmeirenses acabaram falecendo: André Alves Lezo, 21 anos, e Guilherme Vinícius Jovanelli, 19.

No último final de semana, houve mais dois casos de violência. No sábado, às vésperas do clássico entre Vila Nova e Goiás, torcedores dos dois clubes se confrontaram, em Goiânia. O torcedor alviverde Diego Rodrigo Costa de Jesus, 23 anos, faleceu após ser atingido por um tiro de revólver calibre 38.

Já no duelo entre Pelotas e Grêmio, pelo Gauchão, neste domingo, oito torcedores foram detidos por conta de uma briga, dentro do gramado, após a partida. Tudo começou entraram em campo para comemorar a vitória da equipe em frente à torcida do Imortal. Entretanto, a atitude irritou os gremistas, que também invadiram o campo para agredir os adversários. Ao todo, foram presos seis gremistas e dois pelotenses.

Nos três casos em que houve vítimas fatais, há um temor das autoridades de que haja vingança.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Mauro da Silva (auxiliar), Duílio Monteiro Alves (diretor-adjunto de futebol) e Alessandro (gerente) durante um dos treinos no CT

    Diretoria assume dificuldade por um 9: 'Futebol na América do Sul pagando salários de Europa'

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor-adjunto de futebol do Corinthians

    Diretor do Corinthians sobre renovação de Balbuena: 'Não podemos dar um passo maior do que a perna'

    ver detalhes
  • Ainda não há confirmação se o treino na Arena será aberto à Fiel

    Diretor confirma treino na Arena Corinthians em véspera do clássico contra o Palmeiras

    ver detalhes
  • Matheus foi bastante acionado em seu primeiro treino com bola no Corinthians

    Gol de Matheus, ausência de Balbuena e evolução de Juninho: treino pré-Dérbi do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes