Marquinhos de malas prontas para a Libertadores

Marquinhos de malas prontas para a Libertadores

965 visualizações 3 comentários Comunicar erro

Marquinhos: 'Para jogar no Corinthians, tem que ter vibração'

Marquinhos: 'Para jogar no Corinthians, tem que ter vibração'

Foto: Alan Morici / Agência O Dia

A sorte e a oportunidade costumam bater poucas vezes na porta. No caso de Marquinhos, elas têm insistido e, ele, agradecido. Nesta sexta-feira foi a vez do MARCA BRASIL bater na porta da casa do zagueiro, no Imirim, Zona Norte da capital. Ao lado do seu pai Marcos e sua irmã Riama, o camisa 28 do Timão recebeu a reportagem com muita alegria, afinal, será titular contra a Ponte Preta e será inscrito para a fase de mata-mata da Libertadores.

Aos 17 anos, Marquinhos ainda traz os traços de um garoto que realiza o sonho de ser profissional. São 10 anos de trabalho desde a chegada ao Parque São Jorge no futsal. De lá, migrou para o campo como volante até virar zagueiro.

'Mudei para a zaga por uma necessidade e deu certo', comentou o zagueiro, que se prepara para sua primeira viagem internacional pelo Timão. Até hoje, Marquinhos só saiu do Brasil duas vezes e foi com a seleção brasileira. Ele disputou o Sul-Americano sub-17, no Equador, e o Mundial da categoria no México. 'A gente aprende muito nessas viagens, na convivência com os jogadores experientes', destacou.

E nesta pequena experiência internacional, Marquinhos sabe que, enfrentar times sul-americanos, é mais complicado. 'Eles são mais chatos que os europeus. São catimbeiros demais, ficam provocando.'

Ansioso por ser, finalmente, inscrito na Libertadores, Marquinhos questionou durante o almoço, em um restaurante do bairro, sobre a confirmação do seu nome na lista. 'O Tite já confirmou para vocês? (jornalistas)'. Com o sim, seu rosto não escondeu a alegria.

E é com o mesmo sorriso que Marquinhos anda pelas ruas do Imirim. Humilde e com os pés no chão, o garoto vive no mesmo lugar que foi criado. Sai na rua e recebe os cumprimentos de quem viu ele surgindo. 'A criançada é um barato, vem dizer que me viu na televisão e que joguei bem', contou o zagueiro, que chegou a atuar na várzea quando era mais novo. 'Fui campeão na várzea também', disse rindo.

Sem tempo para bater uma bola com os amigos de infância, Marquinhos viu sua vida mudar de uma hora para outra. Mesmo assim não esbanja e se apoia na família para seguir o caminho certo. Mulheres? 'Você sabe como é para jogador, né? (risos) Mas agora estou focado em jogar', desviou.

Atento às oportunidades dadas por Tite, o garoto sabe que sua estrela está brilhando e que pode ter um futuro no clube. 'Meu cartão de visita foi contra o Santos, diante do Neymar e Ganso. Alguns ainda desconfiavam. Ali, mostrei que estou pronto para o profissional', garantiu o defensor.

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Gustavinho é arma do Corinthians para surpreender São José e abrir margem pelo título

    Corinthians visita o São José pelo jogo três das finais da Liga Ouro

    ver detalhes
  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Marcello Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

    De contrato renovado, zagueiro da base do Corinthians obtém cidadania portuguesa

    ver detalhes
  • Danilo Avelar realizou exames na tarde desta terça-feira em São Paulo

    Danilo Avelar é aprovado em exames e já fala como reforço do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes