Gaviões da Fiel vai levar conquistas do Corinthians No desfile do Anhembi

Gaviões da Fiel vai levar conquistas do Corinthians No desfile do Anhembi

nspirada pelas conquistas do Corinthians em 2012, a escola de samba Gaviões da Fiel vai levar ao Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte de São Paulo, uma propaganda de seu próprio sucesso: vai mostrar as vitórias do time na avenida e a importância da publicidade para conseguir atingir seus objetivos. A Gaviões é a segunda a entrar no Anhembi no sábado, 9 de fevereiro, segundo dia de desfiles do Grupo Especial.

O enredo já diz muito sobre o que o público pode aguardar do desfile da Gaviões: “Ser Fiel é a alma do negócio”. “A base do desfile são as próprias conquistas do Corinthians, pois a maior propaganda que você pode fazer é com as vitórias. O time não é mais um simples clube esportivo, mas sim uma marca mundialmente conhecida, queiram ou não”, conta o carnavalesco Max Lopes.

Lopes faz sua estreia no carnaval de São Paulo com a Gaviões. Sempre trabalhou com a festa no Rio de Janeiro, mas resolveu aceitar o convite da escola neste ano. “A responsabilidade é dupla, pois vai ser meu primeiro carnaval aqui, e também porque fazer a Gaviões não é para qualquer um. Envolve paixão”, comenta.

A complexidade do tema também lhe chamou a atenção. “A escola tinha várias propostas e me apresentaram a da publicidade para ver o que eu achava, e achei interessante. É um desafio para mim e para a própria escola, pois nunca falei sobre isso”, diz.
Os próprios nomes das alegorias do desfile já demonstram como o Corinthians estará no centro da atenção de diversos setores: “Sou gavião”, “Fiel Torcida”, “Fanáticos da Fiel”, “Nação”, entre outros.

Depois, na segunda alegoria, a escola vai buscar nos primórdios da história do Brasil uma base para iniciar a viagem pela história da propaganda. “Vamos falar sobre a Carta de [Pero Vaz de] Caminha, que praticamente vende o Brasil para os europeus, mostrando o quanto era importante obter alguma coisa nessa terra. Mostramos então essa indução da carta com relação ao nosso país, misturado com a nobreza e a simplicidades dos índios, que eram os donos da terra”, diz Lopes.

Seguindo o desfile, a escola vai tratar da história da comunicação radiofônica e visual no país, o que representou um grande passo para a publicidade. Depois, a Gaviões vai tratar da propaganda enganosa de um jeito que considera “brincalhão e jocoso”. “Tiro a sua ruga em três semanas, tenha bunda de silicone, trago seu namorado em três dias com receita de pai de santo... Vamos falar disso tudo isso nas nossas alas e também dos políticos que são lobos em pele de cordeiro. É a parte engraçada do nosso carnaval”, comenta o carnavalesco.

Para encerrar, o desfile vai tratar dos prêmios conquistados pelo país no setor de publicidade e das conquistas do próprio Corinthians. “A propaganda do Brasil é considerada uma das melhores do mundo, então fazemos alusão às várias conquistas desse setor. Também vamos tratar da conquista da Libertadores pelo Corinthians, que está fazendo muita propaganda sobre isso, e da própria Copa do Mundo. Está tudo em um setor só, pois representam as conquistas conseguidas por meio da propaganda”, diz Lopes.


Desfile colorido
Para o carnavalesco, um dos grandes destaques do desfile da Gaviões vai ser a paleta de cores usada. “Vamos ter o preto e o branco, pois já que vamos fazer propaganda do Corintthians, temos que ter o alvi-negro. Mas vai ter o lado do carnaval também, que é muito colorido. Então acho que esse vai ser o grande destaque da escola: o cromatismo”, diz. A única cor proibida, é claro, é o verde pela referência ao Palmeiras. “A escola não gosta. E já tem tanta cor para trabalhar. Eu prefiro o alvi-negro mesmo, pois é mais chique”, brinca Lopes.

Quanto às expectativas, estão tão grandiosas quanto o desfile pretende ser. “Acho que com a popularidade e a força da Gaviões, vamos ter uma grande resposta no carnaval. Estou muito confiante”.

A escola terá 3,8 mil componentes divididos em 25 alas e cinco alegorias. Serão 250 ritmistas, que estarão caracterizados como barões do café. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira é formado por Bozó e Gisleine. Quatro vezes campeã do Grupo Especial, a Gaviões da Fiel iniciou sua atuação no carnaval em 1976, como um bloco, e passou a integrar desfiles como escola de samba em 1989, ainda no Grupo de Acesso. A escola terminou em sétimo lugar no ano passado.

Fonte: G1

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes