Pênalti aos 42 do 2º tempo dá vitória à Ponte sobre o Corinthians no Pacaembu

Pênalti aos 42 do 2º tempo dá vitória à Ponte sobre o Corinthians no Pacaembu

A Ponte Preta aprontou mais uma para o Corinthians no Pacaembu. Depois de eliminar a equipe de Tite do Campeonato Paulista 2012 no estádio, a equipe de Campinas se aproveitou de pênalti aos 42 minutos do segundo tempo para marcar o gol da vitória por 1 a 0, pela segunda rodada do Paulistão.

William marcou o gol do jogo aos 42 minutos do segundo tempo. O lance do pênalti gerou polêmica e muita reclamação dos corintianos.

O Corinthians, com reservas, não fez um bom jogo e parecia satisfeito com o resultado até o fim da partida que marcou o reencontro com seu torcedor após o título mundial. Quase 20 mil torcedores foram ao estádio às 17h desta quarta-feira.

O jogo

O time reserva do Corinthians ofereceu pouco perigo à Ponte Preta no primeiro tempo. Zizao, homem das bolas paradas na equipe alternativa escala por Tite, criou as principais chances da equipe no primeiro. Primeiro, num escanteio, levantou na medida para Felipe cabecear por cima do gol.

Foram cinco finalizações corintianas apenas. Quatro para fora do gol e apenas uma defesa sem dificuldade de Edson Bastos. A Ponte Preta finalizou duas vezes apenas. Chiquinho, jogador dispensado pelo Corinthians no fim do ano, obrigou Danilo Fernandes a fazer difícil defesa aos 17 minutos.

O atacante ainda teve a chance mais clara de abrir o placar aos 30. Em lance parecido ao de Diego Souza no duelo entre Corinthians e Vasco na Libertadores de 2012, Chiquinho chegou na cara de Danilo Fernandes. Ao contrário o então vascaíno, ele tentou driblar o goleiro. Acabou perdendo tempo, e não conseguiu finalizar. Diego ao menos chutou, mas viu Cássio se consagrar.

'A melhor opção era chutar no canto do goleiro, mas eu resolvi escolher outro estilo de jogada, tentei driblar e não deu. Agora é trabalhar. Temos mais 45 minutos para fazer o gol', disse Chiquinho antes de ir para os vestiários.

Após o intervalo, sem mudanças em nenhum dos times, a Ponte Preta teve a primeira chance de marcar. Com um minuto, Uendel aproveitou sobra dentro da pequena área e cara a cada para o gol chutou por cima. Chance desperdiçada que custou caro.

O Corinthians, mesmo desentrosado, passou a controlar o jogo. Aos 14, cruzamento pela direita, Cléber, da Ponte, quase marca contra. Ele tentou tirar e a bola acertou o travessão. No rebote, Zizao mandou para o meio da área, a zaga pontepretana afastou.

Arrastado, a partida não ganhava emoção. Aos 25 minutos, Tite tentou mudar o cenário e sacou Zizao e Giovanni dando lugar a Nenê Bonilha e Léo, destaque do time na Copa São Paulo Junior. Na Ponte, Guto Ferreira perdeu a paciência com Chiquinho e colou Ferrugem em seu lugar.

Mas as mudanças não alteraram o cenário de jogo amistoso no Pacaembu. A 10km/h as duas equipes pouco ofereceram aos quase 20 mil presentes no estádio.

Aos 42 minutos, porém, em lance morto na área, o árbitro Luiz Vanderlei Martinucho viu pênalti em lance em Felipe protegeu a bola e trombou em Cicinho. William bateu e marcou o gol que definiu o placar.

As informações são do iG

 

Fonte: Marca Brasil

Veja Mais:

  • Copa Sul-Americana terá 32 classificados na segunda fase

    Copa Sul-Americana chega a 21 classificados; torneio pode ter até sete campeões da Libertadores

    ver detalhes
  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar nesta quinta-feira; veja escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes
  • Sem oportunidades, Bruno Paulo está próximo de deixar o Corinthians

    Fora dos planos do Corinthians, Bruno Paulo negocia com time pernambucano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes