Corintianos visitam Arena Corinthians e reclamam de punição por morte de torcedor boliviano

Corintianos visitam Arena Corinthians e reclamam de punição por morte de torcedor boliviano

Corintianos visitam Arena Corinthians e reclamam de punição por morte de torcedor boliviano

Corintianos visitam Arena Corinthians e reclamam de punição por morte de torcedor boliviano

Aiuri Rebello
Do UOL, em São Paulo

Torcedores do Corinthians visitaram na manhã desábado (23) as obras da Arena Corinthians, estádio do clube que é construído na zona leste de São Paulo, e lamentaram a morte do torcedor boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, em Oruro, na Bolívia, durante partida entre o Corinthians e o San José pela Libertadores, na quarta-feira (20). Durante o passeio deste sábado, os corintianos também reclamaram da punição anunciada pela Conmebol, que impede a torcida do Corinthians de assistir aos jogos do time nos estádios durante a competição.

'Não é justo você punir toda uma torcida com milhões de pessoas por conta da irresponsabilidade de um único sujeito', afirma o mecânico de refrigeração José Linhares, de 44 anos. 'Acredito que o torcedor responsável por esta morte deve ser punido com rigor, mas nós não temos nada a ver com isso', diz Linhares, enquanto passeava feliz e tirava fotos do estádio em construção.

O jovem boliviano morreu após ser atingido na cabeça por um disparo de sinalizador que partiu da torcida do Corinthians no primeiro tempo da partida em Oruro. Depois da partida, 12 torcedores do Corinthians foram detidos para averiguações e estão presos até hoje.

Cerca de 400 torcedores do Corinthians visitaram as obras da Arena Corinthians neste sábado. Foi a primeira vez no ano que o canteiro de obras foi aberto para visitação da torcida em 2013. Até julho, o canteiro de obras do estádio será aberto para o público na manhã de todo último sábado do mês.

'Faz duas semanas, vim para São Paulo assistir jogo do Corinthians no Pacaembu e resolvi chegar mais cedo para vir aqui conhecer o estádio', conta o engenheiro Nelson Nogueira Júnior, de 31 anos, que vive em São José dos Campos, a 97 quilômetros da capital paulista. 'Vi só por fora. Desta vez, quando soube que ia ter visitação, não tive dúvida e vim conhecer', diz o corintiano.

Insegurança

Júnior lamenta o incidente com o sinalizador que matou o adolescente boliviano, mas considera pesada demais a punição anunciada ao Corinthians. 'Eu já comprei ingresso para os três jogos que o Corinthians vai fazer em São Paulo na primeira fase da Libertadores', diz ele. 'Acho que é hora de acabar de vez com a insegurança nos estádios, inclusive no Brasil, mas estão querendo pegar o timão para Cristo', afirma o engenheiro.

Ele questiona a segurança do estádio onde aconteceu a tragédia e o trabalho da polícia boliviana. 'Acho que tem que prender o responsável sim, mas vejo muitas falhas nesta história, inclusive da polícia que deixou alguéem entrar em um estádio com um equipamento capaz de causar a morte de uma pessoa'.

Acompanhado dos filhos de 8 e 11 anos durante a visita à Arena Corinthians, o comerciante Luiz Roberto Arruda, de 41 anos, também lamentou a morte do adolescente, mas critica a postura da Conmebol no caso. 'Foi uma tragédia com vários culpados', diz ele. 'Primeiro o autor do disparo, um irresponsável que matou uma pessoa a troco de nada. Em segundo, a organização do torneio e a polícia, que não garantiram a segurança dos torcedores', afirma o comerciante.

'Acho que é uma oportunidade para fazermos uma reflexão, pois do jeito que está um pai que nem eu não tem confiança para levar seus filhos ao estádio', diz Arruda.

Entrega em dezembro

Além dos torcedores, foram conhecer as obras do estádio do corinthians neste sábado estutantes de engenharia e arquitetura. Durante o passeio não foi permitido aos visitantes circular pelas obras, como previsto inicialmente, e sim  apenas permanecer em um ponto de observação. Para isso, o trabalho em todo o estádio teria que ser paralisado, o que poderia acarretar em atraso no cronograma.

O Arena Corinthians está com 63% das obras concluídas e custará cerca de R$ 850 milhões. A previsão é que o estádio fique pronto em dezembro deste ano.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Patch de homenagem a Chapecoense na camisa do Corinthians

    Veja imagens da camisa do Corinthians com o patch da homenagem a Chapecoense

    ver detalhes
  • Marinho vem sendo pedido por torcedores do Corinthians para 2017

    Pedido pela torcida do Corinthians, Marinho admite deixar Vitória em 2017

    ver detalhes
  • Simi passou sete anos no Corinthians

    Simi reclama de saída do Corinthians e projeta 'final às avessas' da LNF no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes