Libertadores: Para Tite, estádio vazio será "desafio" para jogadores

Libertadores: Para Tite, estádio vazio será "desafio" para jogadores

São Paulo, SP, 26, (AFI) - Acostumados a partidas com grandes públicos, principalmente na Libertadores, os jogadores do Corinthians terão diante do Millonarios, nesta quarta-feira, uma situação inusitada. Com a manutenção da punição imposta pela Conmebol e diante de um Pacaembu vazio, o time paulista passará por um novo desafio, como avaliou o técnico Tite nesta terça-feira.


'Será uma nova situação, um novo desafio, mas teremos a oportunidade de retribuir os torcedores que são carinhosos conosco. Perde o charme sem o torcedor, que é o motivo maior do clube. Sem ele, se não houvesse o apaixonado, não existiria o clube', declarou.

O clube foi punido após a morte do jovem boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, de 14 anos, atingido por um sinalizador que partiu da torcida corintiana na partida diante do San José, em Oruro, na quarta-feira passada. Apesar de ver a situação como desafiadora, Tite sabe que a ausência de torcedores fará falta aos atletas.

'Vamos sentir, pode ter certeza absoluta de que vamos sentir. Nunca trabalhei, nunca tive esse tipo de situação. Em se tratando de Corinthians, é mais difícil ainda. Talvez nunca tenha trabalhado com menos de 10 mil torcedores no Corinthians. O componente torcida é sempre marcante', afirmou Tite.

Mudanças
Para enfrentar o Millonarios, Tite fará duas mudanças na equipe. Lesionado, Jorge Henrique abre vaga para Renato Augusto. Com dores no joelho e após dois dias consecutivos de atrasos nos treinamentos, Emerson será substituído por Alexandre Pato. Tite comentou esta última alteração e falou sobre a situação de Emerson.

'O Emerson sentiu uma pancada e, juntamente com outras situações, dá lugar ao Pato. Todos os fatores são levados em consideração. Primeiro, os últimos treinamentos, ele também tá sentindo o joelho direito. Junto com isso, tem os atrasos. Há também o fato de o Pato estar jogando bem. É sempre uma junção de fatores', afirmou.

Apesar de admitir que os atrasos de Emerson contribuíram para sua saída da equipe, Tite negou qualquer problema com o atacante e elogiou sua postura junto ao grupo. 'Ele me disse que os atrasos foram por um problema com os filhos, mas isso não tira o erro que cometeu. Pedi para ele treinar hoje (terça) para ter a possibilidade de contar com ele no banco. Ele tem essa predisposição e vai ajudar amanhã (quarta) independentemente de iniciar jogando ou no banco.'

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jornal O Globo, do Rio de Janeiro, tenta decifrar o Corinthians de Fábio Carille

    Jornal carioca faz 'manual para os antis' e tenta ensinar como vencer o Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Marquinhos é aposta de Carille para conquistar vitória na Colômbia

    Corinthians visita Patriotas para encaminhar classificação às oitavas da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Cássio ergue taça de campeão paulista 2017; jogador está perto de atingir 300 jogos

    Perto dos 300 jogos, Cássio elege Corinthians de 2017 o melhor grupo do qual fez parte

    ver detalhes
  • Timão e Fluminense medem forças em menos de um mês

    Com jogo indefinido, Corinthians conhece detalhes de mais cinco rodadas do Brasileirão; confira

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes