Repórter afirma: Conmebol cogita a volta da torcida do Corinthians nos jogos no Pacaembu

Repórter afirma: Conmebol cogita a volta da torcida do Corinthians nos jogos no Pacaembu

35 mil visualizações 204 comentários Comunicar erro

Veja na íntegra o post de Leandro Quesada, repórter, apresentador da rádio e TV Bandeirantes e colunista do UOL:

Eu ouvi de uma pessoa que vive os bastidores da Conmebol, que o julgamento do “caso Kevin” tem enorme possibilidade de acontecer já na semana que vem.

A entidade quer resolver o mais rápido possível o caso da morte do jovem torcedor boliviano, atingido por um sinalizador disparado por um corinthiano. “A Conmebol espera a chegada do inquérito da Bolívia”, explica a fonte que pediu sigilo.

Então, eu insisto e pergunto: Qual é chance do julgamento ser favorável ao Corinthians.? A resposta: “Será. Eu tenho certeza”.

Conhecendo como conheço esta figura, não interpretei a resposta como uma vontade, mas sim como uma informação privilegiada de alguém que a toda hora conversa com a cúpula da Confederação Sulamericana.

A liberação da torcida corinthiana, no entanto, “seria apenas nos jogos em São Paulo. Nos jogos do Timão como visitante, os torcedores seriam proibidos de entrar nos estádios”, completou.

Pacaembu ficará lotado outra vez!!!

Fonte: uol

Veja Mais:

  • Campeão paulista, Balbuena levantou sua terceira taça como jogador do Corinthians

    Corinthians anuncia renovação de contrato de Balbuena

    ver detalhes
  • Roger pode estrear pelo Timão no domingo, contra o Atlético-MG, fora de casa

    Corinthians com centroavante? Carille prevê chances pontuais a Roger até Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Sheik comemora gol sobre Mirassol na Arena; atacante vai a Salvador com Timão

    Com Sheik, sem Renê: veja lista de relacionados do Corinthians para jogo contra o Vitória

    ver detalhes
  • Carille aposta em retorno de trio para surpreender Vitória no Barradão

    Carille arma Corinthians com três mudanças para estreia na Copa do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes