Sem o Timão, Pacaembu vai fazer reforma de mais de 300 milhões e busca ajuda financeira do Governo

Sem o Timão, Pacaembu vai fazer reforma de mais de 300 milhões e busca ajuda financeira do Governo

Ainda com futuro indefinido, o Pacaembu é parte do planejamento da atual gestão municipal. Pela primeira vez na história, a Prefeitura deve pedir verba ao Ministério do Esporte para modernizar o estádio.
O pré projeto elaborado pela Secretaria de Esportes deve entrar no pedido da Prefeitura para o futuro PAC São Paulo – pacote de obras na cidade com investimento do governo federal -, que deve ser anunciado nos próximos dias. De acordo com o secretário da pasta, Celso Jatene, com menos de R$ 300 milhões não é possível fazer a reforma necessária.

- Não é uma obra barata e o processo não é rápido. Se for aprovado, é para começar em 2015. A gente tem que abrir licitação para projetos, depois para as obras. Não dá para ele ficar do jeito que está hoje. – afirmou o secretário.

Com as novas arenas de Corinthians e Palmeiras prontas na cidade, a utilização do Pacaembu para jogos será muito menor. Além de parte do estádio ser tombado e serem restritas certas mudanças na fachada e no seu interior, questões judiciais limitam o uso do Paulo Machado de Carvalho para shows e outros eventos. Esses foram alguns dos motivos que impediram o Corinthians de ter o Pacaembu como casa oficial.

Sob nova gestão desde o início do ano, a secretaria já recebeu visitas de duas empresas interessadas em uma parceria para reformar o Pacaembu. No entanto, nenhuma das candidatas agradou por não apresentar recursos suficientes para a obra. Apesar do pedido de verbas para o governo federal, o secretário de Esportes deixa clara a preferência da atual gestão pela iniciativa privada.

- Se aparecer parceiro, a gente aborta imediatamente qualquer projeto de dinheiro público no Pacaembu. Mas na hora que a gente tiver todo dinheiro público, não adianta vir parceiro falar que quer entrar no projeto. Para ser parceiro, tem que pagar e modernizar. – explicou Celso Jatene.
Além de recursos financeiros, a Secretaria tenta resolver os outros impasses para fazer do Pacaembuum local mais atraente para possíveis parceiros. Celso Jatene já se reuniu com a associação de moradores da região e a ideia é formar uma mesa de negociações.

- Nenhum projeto vai ser aprovado sem passar por essa mesa de negociação. Decidimos que não vamos tomar nenhuma decisão sozinhos. Vamos sentar todos juntos. Com o Ministério Público também, judiciário se quiser, e o parceiro comercial, se eventualmente a gente tiver.
Por Pacaembu, Santos procura secretário

Dar uma nova casa para o Santos é uma das principais metas de Luis Alvaro, atual presidente do clube, para cumprir durante o seu mandato, que termina no final de 2014.

A construção de uma nova arena em Cubatão ou no ABC está entre as possibilidades, mas o Pacaembunão está descartado. Segundo o departamento de marketing do Santos, as opções estão sendo estudadas. No caso do Paulo Machado de Carvalho, a discussão gira em torno, justamente, das limitações colocadas para o aproveitamento do estádio como arena multiuso.
O secretário de esportes da Prefeitura diz que já foi procurado pelo clube. Também conselheiro do Santos, Celso Jatene explicou que o negócio só vai sair se o clube arcar com os custos da modernização.

- Já falei com o presidente do Santos sobre isso. Eles estão procurando o parceiro deles para depois procurar a gente. Eu tenho paixão pelo Santos, mas se não for boa a proposta, se não for algo muito consistente e muito bom para a cidade, não tem conversa.
Números:

R$ 1 milhão: foi o que a Prefeitura teve que desembolsar no ano passado para sustentar o Pacaembu. Foram R$ 4 milhões em receita e R$ 5 milhões em despesas.

R$ 59.200 ou 12% sobre a receita bruta (o que for menor): é o que paga um clube para mandar um jogo no Pacaembu durante o dia.

R$ 74 mil ou 15% sobre a receita bruta (o que for menor): é o que paga um clube para mandar um jogo noPacaembu à noite.

80: é a previsão de jogos oficiais no estádio para 2013. Foram 77 em 2012.

Fonte: lancenet

Veja Mais:

  • Guilherme diz ser meia-atacante; posição como meia-central do 4-1-4-1 não agrada

    Guilherme abre o jogo, se vê prejudicado por esquema e pede sequência no Corinthians

    ver detalhes
  • Love marcou 14 gols no Brasileirão 2015, abaixo apenas de Ricardo Oliveira, artilheiro

    Na Turquia, ex-Corinthians supera Eto'o e briga pela artilharia do campeonato

    ver detalhes
  • Pablo, Maycon, Léo Jabá... Corinthianos comemoram virada nas redes sociais

    Pablo, Maycon, Léo Jabá... Corinthianos comemoram virada nas redes sociais

    ver detalhes
  • Confira os gols de Mirassol 2x3 Corinthians

    VÍDEO: Confira os gols de Mirassol 2x3 Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes