Grupo de funcionários do departamento de futebol do Corinthians reclama por ficar sem prêmio do Mundial

Grupo de funcionários do departamento de futebol do Corinthians reclama por ficar sem prêmio do Mundial

Funcionários do departamento de futebol do Corinthians que não receberam prêmio pelo título Mundial de Clubes se queixam da diretoria. Estão insatisfeitos porque três profissionais do setor administrativo, sem ligação direta com o elenco, ganharam bônus pela conquista.

Conforme revelou o blog no último sábado, um engenheiro, o gerente de logística e o superintende administrativo, que cuida do Parque São Jorge, foram agraciados.

Ao menos dez empregados do departamento de futebol ficaram sem premiação. Eles não foram ao Japão. Boa parte deles ficou responsável por cuidar dos jogadores que voltariam mais cedo das férias enquanto os campeões mundiais descansavam. Também trabalharam com o grupo na preparação para a competição no Japão.

Após os protestos, descontentes receberam a informação de que os dirigentes estariam estudando dar a eles uma premiação de aproximadamente R$ 2 mil (por pessoa). Cada um dos três integrantes do departamento administrativo premiados ganhou entre R$ 10 mil e R$ 30 mil.

“O Corinthians não comenta questões internas publicamente”, disse a assessoria de imprensa do clube ao blog.

Fonte: uol

Veja Mais:

  • Timão conquistou Paulistão sobre a Ponte Preta; times voltam a se enfrentar logo na abertura de 2018

    Corinthians e Ponte Preta reeditam final na abertura do Paulistão 2018; veja a tabela

    ver detalhes
  • Os 10 momentos mais marcantes do Hepta

    VÍDEO: Os 10 momentos mais marcantes do Hepta

    ver detalhes
  • Alessandro Nunes e Roberto de Andrade são responsáveis por formar elenco de 2018

    Presidente do Corinthians estabelece número ideal de contratações para 2018 e promete time forte

    ver detalhes
  • Timão encara o arquirrival Palmeiras na ida da final da Copa do Brasil

    Com entrada gratuita, Arena Corinthians recebe decisão do Sub-17

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes