Torcida do Caracas leva fogos e sprays em jogo da Libertadores

Torcida do Caracas leva fogos e sprays em jogo da Libertadores

Torcida do Caracas com lança chamas

Torcida do Caracas com lança chamas

A morte do torcedor Kevin Douglas Beltran Espada, atingido por um sinalizador, parece não ter servido de alerta para a torcida do Caracas e nem ter alterado a fiscalização dos estádios em jogos da Taça Libertadores, pelo menos na Venezuela. Na noite desta terça-feira, no Estádio Olímpico, torcedores usavam lança-chamas livremente nas arquibancadas na partida contra o Grêmio, apesar da proibição da Conmebol, que vetou o uso de fogos de artifício e afins nos estádios.

Não foi um fato isolado. O objeto foi usado por vários torcedores, sem interferência. O comentarista do "SporTV", Lédio Carmona, ficou surpreso com a atitude, ainda mais depois da tragédia de Oruro, na partida entre San José e Corinthians - o menino Kevin foi atingido no olho por um sinalizador e não resistiu.

- Para que torcer com isso? Para que levar fogo para a arquibancada? - questionou.

Ele acredita que atitudes como esta só afastam torcedores do estádio e comentou a passividade do público, que parecia não se importar com o risco.

- Se estou com meu filho ali, não fico um minuto - disse.

O narrador Luiz Carlos Júnior também questionou a necessidade de ir para o estádio com um lança-chamas ou qualquer objeto que possa oferecer perigo.

- Dá pra fazer festa sem lança-chamas, sem sinalizador - afirmou.

A utilização do fogo, provocado de forma caseira a partir de uma combinação do fogo com sprays de conteúdo inflamável, é uma marca registrada dos torcedores do Caracas. No entanto, após a determinação da Conmebol, a expectativa era de que eles não usariam o lança-chamas na partida contra o Grêmio, o que não se confirmou.

O apresentador do "SporTV News", Carlos Eduardo Lino, também criticou a atitude dos torcedores. Ele reprova a utilização de sinalizadores ou qualquer tipo de artefato com fogo.

- Este tipo de imagem é sempre desagradável. Nunca achei bonito aquela coisa de transformar o estádio num "inferno". A fumaceira e o fogo não combinam com o espetáculo esportivo - considerou.

Fonte: globo esporte

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes