Corinthians já fica sem R$ 2,5 milhões da Caixa neste mês

Corinthians já fica sem R$ 2,5 milhões da Caixa neste mês

Caixa diz que contrato com Corinthians é legal e vai recorrer contra ação que o suspensdeu

Caixa diz que contrato com Corinthians é legal e vai recorrer contra ação que o suspensdeu

O Corinthians já deixou de receber 2,5 milhões de reais, referentes à parcela de março, do patrocínio que tem da Caixa Econômica Federal.

O clube não recebeu o cheque porque nos últimos dias de fevereiro a 6.ª Vara do Tribunal Federal do Rio Grande do Sul concedeu liminar cancelando o patrocínio, após analisar uma ação popular ajuizada pelo advogado gaúcho Antônio Beiriz. A justificativa dele foi que um banco público deveria gastar dinheiro em publicidade apenas com caráter educativo e informativo.

A Caixa entrou com recurso contra a liminar, mas não obteve sucesso e fez o depósito em juízo. No último fim de semana, a Justiça do Rio Grande do Sul manteve suspenso o patrocínio. O departamento jurídico do Corinthians vai se reunir com o jurídico da Caixa para definir as diretrizes da defesa.

O Corinthians pode continuar estampando a logomarca da Caixa na camisa, mas não pode, por enquanto, receber por isso. O contrato entre Caixa Econômica e Corinthians é de 30 milhões de reais por ano, pagos em parcelas mensais.

Fonte: Cenario MT

Veja Mais:

  • Marquinhos abre o coração, comemora volta à Arena e dá palpite sobre Majestoso

    Marquinhos abre o coração, comemora volta à Arena e dá palpite sobre Majestoso

    ver detalhes
  • Pedrinho aproveitou oportunidade e foi bastante elogiado por atuação contra o Red Bull

    Xodó da Fiel, Pedrinho já é quem mais driblou do Corinthians no Paulistão

    ver detalhes
  • Camisa do Corinthians pode ultrapassar valor de R$ 100 milhões em 2017

    Camisa do Corinthians valerá R$ 100 milhões em 2017, promete diretor de marketing

    ver detalhes
  • Foxlux é nova patrocinadora do Corinthians

    Corinthians anuncia terceiro patrocinador para 2017; veja mudança na camiseta

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes