Andrés Sanchez abre o jogo: 'O Corinthians não tem mais caixa pras obras da Arena Corinthians'

Andrés Sanchez abre o jogo: 'O Corinthians não tem mais caixa pras obras da Arena Corinthians'

1.6 mil visualizações 33 comentários Comunicar erro

Arena Corinthians tem entrega prevista para dezembro

Arena Corinthians tem entrega prevista para dezembro

Foto: Divulgação

A pouco mais de um ano da Copa de 2014, a Arena Corinthians, estádio que receberá a seleção brasileira para o jogo de abertura, está em xeque. As obras orçadas em R$ 820 milhões podem parar e o Corinthians tem um plano B, o de construir um estádio menor. É o que diz Andrés Sanchez, ex-presidente do clube e principal articulador entre Odebrecht, governo federal e Prefeitura de São Paulo. O motivo: nem o financiamento do BNDES nem a linha de incentivos fiscais da Prefeitura foram liberados. “Realmente, se até as próximas semanas não adiantar o CID (Certificado de Incentivo de Desenvolvimento) e o financiamento é óbvio que o Corinthians não vai mais ficar pagando juros e vai parar a obra”, ameaçou Sanchez em entrevista ao Estado.

As obras do Itaquerão vão parar por falta de dinheiro, sem a liberação do empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES e também da linha de crédito da Prefeitura (R$ 420 milhões)?
Andrés Sanchez - Quem conhece de obras de Copa do Mundo sabe que tem um monte de coisa que, para o Corinthians, não tem utilidade. Seriam só para os 30, 40 dias do Mundial. E além de gastar agora para fazer tem de gastar depois para desfazer. Já está liberado o dinheiro do BNDES. Foi combinado o CID e o financiamento do banco repassador (Banco do Brasil). É ai que está o problema: o banco repassador está se negando a aceitar algumas garantias que estão sendo dadas. E realmente se até as próximas semanas não adiantar nem o CID nem o financiamento o Corinthians não vai mais ficar pagando juros e vai parar a obra.

Mas qual o prazo para pararem as obras?
Andrés Sanchez - Não tem prazo especifico, só que o Corinthians tem um limite de fluxo de caixa e não podemos estourar esse nosso limite, então tem poucos dias aí, poucas semanas, para chegar a um acordo.

Quanto já foi gasto nas obras do estádio com cerca de 70% concluído?
Andrés Sanchez - Até agora foram gastos R$ 478 milhões, mais quase R$ 30 milhões de juros até o final do mês de abril.

Num cenário sem o financiamento do BNDES, no caso de demorar muito para ser liberado, existe a possibilidade de o estádio ficar fora da Copa?
Andrés Sanchez - Lógico. O Corinthians não vai mais permitir que a Odebrecht faça empréstimos-ponte. O Corinthians não vai permitir mais que se pague juros, então vai ter um impasse.

Se isso acontecer vocês trabalham com projetos alternativos?
Andrés Sanchez - Se acontecer isso, remodelaremos o estádio que está praticamente pronto, o Corinthians começa a jogar aqui em janeiro e arrecada mais de R$ 200 milhões só em 2014. Em 2014 já se pagariam quase 50% do estádio. E se tiver Copa do Mundo o time não joga no estádio no ano que vem porque acabou a Copa, o Corinthians vai ter de fazer um monte de obras aqui, pelo menos mais cinco, seis meses para deixar tudo pronto. Com a Copa, ficamos um ano inteiro sem arrecadação, essa é a conta.

Para terminar o estádio só do Corinthians, sem a Copa, quanto de dinheiro seria necessário e quem pagaria tudo isso?
Andrés Sanchez - Mais uns R$ 200 milhões, talvez. E negociaremos com os bancos que fizeram empréstimo com a Odebrecht. Pagaríamos com a receita do estádio, camarotes, publicidade, restaurantes, só que os juros seriam maiores (que os do BNDES).

Falar em Itaquerão sem a Copa é uma ameaça para receber o empréstimo?
Andrés Sanchez - Não é ameaça, é uma realidade. Eu não quero colocar a faca no pescoço de ninguém, eu já expliquei para o prefeito, para o governo... Infelizmente o Corinthians não tem mais caixa e não tem mais viabilidade financeira para pagar mais juros. Acreditem: nós estamos no limite.

O que dizem o Comitê Organizador Local (COL) e a Fifa a respeito disso?
Andrés Sanchez - Eles já foram avisados que se continuar dessa maneira vai parar tudo.

E o que eles disseram?
Andrés Sanchez - ‘Pelo amor de Deus!’

Quando os CIDs, da Prefeitura, devem ser liberados?
Andrés Sanchez - Pela reunião que tive com o prefeito, nos próximos dias deve ser liberado. Alivia a pressão, mas não soluciona o problema.

Sobre a CBF, como vê a sucessão de José Maria Marin. Marco Polo Del Nero é um dos candidatos?
Andrés Sanchez - O Del Nero está em campanha. Agora quem será a oposição a ele eu não sei. E eu apoio qualquer cidadão do futebol contra o Del Nero.

Por quê?
Andrés Sanchez - Porque acho que o Del Nero não é o melhor nome para a CBF.

Quem seria esse nome? Você será candidato?
Andrés Sanchez - Tem vários nomes aí, alguns surgiram, não sei, tem presidentes de federações, de clubes, ex-presidentes de clubes, cada um tem direito. Não é eu querer, o candidato tem de surgir naturalmente, eu não trabalho com essa hipótese.

Como você viu a tragédia, a morte de um torcedor do San Jose, e a punição do Corinthians?
Andrés Sanchez - Foi o maior linchamento público de uma instituição, acho que o Corinthians não é responsável e foi tachado de criminoso sem ter culpa.

Morreu um jovem de 14 anos. Não acha que alguém tem de ser punido por isso?
Andrés Sanchez - Já pensou quantas pessoas morrem de acidente de carro, então vamos fechar as montadoras de carro. Cada um é responsável pelos seus atos, não teve briga generalizada, o clube não incentivou nada.

Fonte: estadao

Veja Mais:

  • Carille, alvo de interesse de Al-Hilal, afirmou que a imprensa 'mente demais'

    Associação de jornalistas de São Paulo emite nota de repúdio por declarações de Carille

    ver detalhes
  • Goleiro chegou no fim da noite desta segunda-feira na Granja Comary

    Cássio se apresenta à Seleção Brasileira na noite de segunda e explica motivo de 'atraso'

    ver detalhes
  • Corinthians de Maycon, Júnior DUtra & cia. está na terceira posição no Brasileirão

    Sexta rodada acaba, e Corinthians segue 'nas cabeças' do Brasileirão; veja classificação

    ver detalhes
  • Sheik deve renovar até o final da temporada

    Diretoria liga alerta para cinco atletas com contratos no fim; Sheik acerta acordo por renovação

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes