Escândalo na CBF: Romário exige punições para Marco Polo e Marin

Escândalo na CBF: Romário exige punições para Marco Polo e Marin

Escândalo na CBF: Romário exige punições para Marco Polo e Marin

Escândalo na CBF: Romário exige punições para Marco Polo e Marin

Brasília, DF, 22 (AFI) - O deputado federal Romário, do PSB-RJ, falou nesta sexta-feira, antes do almoço, na Câmara Federal, em Brasilia, sobre o vídeo que caiu na internet quinta-feira em que o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin conversaria com os irmãos Balsinelli (Bruno e Walter), donos da empresa BWA, que produz e comercializa ingressos e já foi alvo de várias denúncias.


O ex-jogador, tetracampeão mundial em 1994 com a seleção brasileira, fez duras críticas ao mandatário e ao seu vice, Marco Polo del Nero, que também é presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), falando que ambos não têm pudor e moral para comandar o futebol brasileiro. Eles estão à frente da organização da Copa das Confederações, em junho no Brasil, e depois da Copa do Mundo de 2014. (Veja abaixo foto de Marin e Del Nero com Joseph Blatter, presidente da Fifa).

'Nós não podemos nos acovardar', disse Romário. Ele pediu que órgãos reguladores e a polícia apurem o caso e que não convivam com as dúvidas. Pediu também reações imediatas do Ministério Público, cogitando a ideia de abrir uma CPI na Câmara Federal para investigar 'a quadrilha que toma conta do nosso futebol'.

Gangster e Quadrilha na CBF
As supostas falas de Marin no vídeo, foi outro ponto que chamou a atenção do deputado, que em seu discurso tratou como 'linguajar de gangster'. Quando ele fala que tem contatos no Ministério Público e que a empresa BWA não o iria derrubar. Este vídeo, coincidentemente, foi revelado quando Marin está fora do Brasil, acompanhando os amistosos da seleção brasileira na Europa.

Dizendo que essa revelação não chega a ser novidade no futebol brasileiro, Romário foi mais além.

'Estamos em plena campanha para renovação que se inclua moralidade e credibilidade na diretoria da entidade maior do nosso futebol e, no entanto, o nome que legalmente substitui o presidente, no caso o senhor Del Nero, também é suspeito de envolvimento em falcatruas e negócios nebulosos, que vêm de longa data'.

Marco Polo na Polícia Federal

Lembrando o caso em que o vice-presidente e presidente da Federação Paulista de Futebol, foi encaminhado à Polícia Federal no dia 26 de novembro do ano passado. Na ocasião, a Polícia Federal aprendeu documentos, arquivos e computadores na casa de Del Nero, para investigar denúncias de venda de informações sigilosas e prática de crimes contra o sistema financeiro. Romário pediu transparência no caso, já que nada foi revelado. O processo corre em segredo de Justiça.

O ex-jogador terminou seu discurso pedindo que algo seja feito, para que o Brasil vote a ter dignidade e respeito na política e no futebol.

Marin já passou a perna em Maluf
Os cartolas da CBF estariam em conflito, alimentados pela ambição e ganância, pelo interesse de comandar a entidade. Marin foi governador de São Paulo na época da ditadura por indicação do próprio Paulo Maluf, também ex-governador indicado pelo regime militar na década de 70.

E quando empossado governador do Estado de São Paulo, Marin 'passou a perna' no seu, até então, padrinho político, Paulo Maluf, jogado para escanteio quando imaginava que teria o poder nas mãos.

Isso pode estar acontecendo novamente, desta vez, na CBF com o seu outro vice, Marco Polo, que irritado pela forma autoritária de comando do presidente, poderia ter divulgado o vídeo para derrubar Marin. Este, por sua vez, está na Europa com a seleção brasileira.

Ao telefone, Marin conversaria com os irmãos Bruno e Walter Balsinelli, donos da empresa BWA, que segundo o deputado Romário tem negócios suspeitos. Como as vendas de ingressos a cambistas que revenderiam mais caro, gerando mais lucros para a empresa.

Confira abaixo o discurso de Romário na Câmara Federal, em Brasília.

/p>

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Jô está de férias e só volta ao CT Joaquim Grava em janeiro

    Jô é liberado pelo Corinthians para férias e não aparece no CT nesta sexta

    ver detalhes
  • Corinthians fará sua terceira participação na Florida Cup

    Participante desde primeira edição, Corinthians tem benefício financeiro na Florida Cup

    ver detalhes
  • Farfán foi companheiro de Guerrero na seleção do Peru

    Jornalista revela interesse do Corinthians em atacante peruano

    ver detalhes
  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes