Governo quer baixar MP para perdoar 90% de dívida bilionária de clubes

Governo quer baixar MP para perdoar 90% de dívida bilionária de clubes

O governo federal prepara uma MP (medida provisória) para perdoar a dívida bilionária dos clubes de futebol em impostos, taxas e contribuições. Pelo projeto formatado por executivos do Ministério do Esporte e deputados federais, os clubes trocarão 90% da dívida que possuem com o governo pelo compromisso de realizar projetos sociais, que envolvem a abertura de suas estruturas esportivas gratuitamente para jovens das comunidades próximas aos clubes. A dívida dos 20 principais clubes do futebol brasileiro está avaliada em pelo menos R$ 4 bilhões pela pasta do Esporte.

Ainda não há data definida para a apresentação da MP, mas membros do governo e parlamentares favoráveis à solução esperam que ela esteja pronta antes da Copa das Confederações. De acordo com o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, o jornalista Toninho Nascimento, a iniciativa não pode ser chamada de perdão, já que prevê uma contrapartida dos clubes de futebol em troca da anistia da dívida.

"Eles vão ter que fazer a parte deles, que não é pequena", afirmou o secretário, em entrevista ao UOL Esporte. "E haverá punições para quem não cumprir o acordo", diz ele, justificando a renúncia bilionária a que pretende submeter o erário público com o argumento de que clubes de futebol não são empresas comuns. "Não podemos tratar os clubes de futebol, alguns com mais de 100 anos de idade, como empresas comuns", afirma. "É uma oportunidade dos clubes modernizarem suas gestões, um impulso".

Segundo Nascimento, entre as sanções previstas está a possibilidade de o clube faltoso no acordo de anistia da dívida perder pontos e até ser rebaixado no Campeonato Brasileiro, além de perder acesso a financiamentos públicos e ser impedido de estabelecer contratos com entes federais. "Qual dirigente que será louco de deixar isso acontecer com o seu time e sua torcida?", indaga o jornalista-secretário.

Assim, de acordo com o exposto por Toninho Nascimento, não há forma prevista de restabelecer a dívida dos clubes que não fizerem o combinado. O que está previsto são apenas sanções às agremiações, mas não uma forma de obrigá-los a cumprir o acordado.

A fórmula

O que será proposto aos clubes é que, em troca do perdão de 90% das dívidas que possuem os clubes originárias da falta de contribuição ao INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), impostos não recolhidos à Receita Federal e falta de pagamento de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), as entidades esportivas deverão investir em projetos sociais que envolvam atividades esportivas. Para isso, deverão abrir suas estruturas para jovens carentes receberem aulas de diversas modalidades, como natação e ginástica olímpica, gratuitamente.

Os outros 10% da dívida deverão ser pagos em dinheiro, de forma parcelada. Para os 90% anistiados, será criado um mecanismo de conversão da dívida, com desconto. "Por exemplo, se o clube deve R$ 100, pode investir R$ 70 ou R$ 80 em um bom projeto de base, e assim quitar essa dívida", explica o secretário nacional de Futebol. "A dívida dos clubes é impagável. É uma maneira de investir na formação de jovens talentos e futuros atletas, de fortalecer o esporte brasileiro", acredita Nascimento.

De acordo com ele, os clubes ficarão livres para retirar suas certidões negativas de débito com a União e voltar a pleitear financiamentos e linhas de crédito público. Ou seja, o clube poderá pegar dinheiro público emprestado para investir em suas infraestruturas esportivas e pagar os projetos sociais com os quais estarão pagando suas dívidas.

A ideia é do deputado federal Vicente Cândido (PT-SP), vice-presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol) e sócio de Marco Polo Del Nero, presidente da FPF e vice-presidente da CBF, em um escritório de advocacia. Ele é autor de um anteprojeto de lei sobre o tema, que é utilizado de base para o texto da medida provisória elaborada pelo Ministério do Esporte. "É uma mudança de paradigma, o governo brasileiro passa a agir diretamente no desenvolvimento de novos atletas e talentos", discursa o deputado. Para ele, com anistia, os clubes de futebol terão condições de criar e revelar atletas de várias modalidades.

Raspadinha
O texto, além do perdão da dívida, prevê incrementos na receita dos clubes de futebol. Os recursos da Timemania, espécie de loteria dos clubes de futebol criada para justamente pagar as dívidas das agremiações, irão para os clubes utilizarem em seus projetos sociais. Em 2012, a Timemania rendeu R$ 66 milhões em abate da dívida dos clubes, de acordo com o Ministério do Esporte. Além disso, o deputado Vicente Cândido afirma que possui um parecer favorável da Caixa Econômica Federal, responsável pelos jogos de loteria no Brasil, para ser criada uma "raspadinha" explorando os escudos dos times. Os recursos também seriam passados para os clubes investirem em modalidades esportivas diversas.

As reuniões para preparar o projeto têm acontecido de maneira informal, na liderança do PDT da Câmara dos Deputados, pelo menos desde o começo deste ano, com a presença de deputados e representantes do Ministério do Esporte. Na última terça-feira (26), o deputado Romário (PSB-RJ), presidente da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, resolveu oficializar o assunto, e a reunião foi realizada na sala da comissão.

Pressa
Romário defende o pagamento de no mínimo 30% da dívida em dinheiro, mas é a favor do projeto de conversão do restante em projetos sociais de esporte. "Acredito que não pode haver uma anistia geral", diz. "Acho que está na hora de os clubes de futebol assumirem mais responsabilidades com os outros esportes, principalmente os olímpicos. Estamos vivendo um momento propício para isso". Para ele, dirigentes que causem prejuízo aos clubes de futebol devem ser responsabilizados criminalmente.

O deputado Danrlei (PSD-RS), ex-goleiro e ídolo do Grêmio, é contra. "Não concordo com o pagamento das dívidas através da contrapartida social", diz ele. "Eu prefiro que paguem de alguma outra forma. É difícil de quantificar estes investimentos sociais, acho que este não é o caminho", diz ele. "Alguns clubes inclusive já pagaram suas dívidas, não devem mais nada. Como vamos compensá-los? E quem vai fiscalizar estes projetos?", questiona ele.

A possibilidade da proposta ser apresentada como um projeto de lei é remota. "Acredito que o caminho é uma medida provisória. O assunto é urgente, temos que aproveitar para deixar isso como um grande legado da Copa de 2014", disse Nascimento. "Acredito que o ministro Aldo Rebelo já tenha levado o assunto para a presidenta Dilma Rousseff", completou.

"Se for pelo bem do país, não vejo problema nenhum em isto ser resolvido através de uma MP", diz Romário. Deputados que participam das reuniões sobre o tema dão a MP como certa. Um deputado petista envolvido com o projeto afirma que a ideia é defendida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que estaria defendendo pessoalmente o tema no Palácio do Planalto.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes
  • Melhores comentários

    Foto do perfil de Samu

    Ranking: 26º

    Samu 9948 comentários

    por @samu.zlsp

    Vergonha!

    Essa dilma é uma piada mesmo, tem que perdoar é a dívida das pequenas empresas que sustentam esse país.
    sustentar clube de futebol com nossos impostos é uma palhaçada, para isso existem as torcidas, elas que se afiliem aos seus clubes e paguem a conta dos erros do passado!

  • Foto do perfil de LUCIANO

    Ranking: 4969º

    Luciano 92 comentários

    por @.fiel.tibiri

    Vamos fazer um movimento para não deixar essa palhaçada acontecer, esses clubes do rio devem a metade disso e ficaria ileso ao pagamento enquantos os paulistas que procura honrar mais do eles ficaria em desvantagens, a não ser que seja proporcional para todos, por ex: quem deve 400 milhões fica a dever 300 milhões o outro que deve 50 milhões recebe 50 a mais do governo

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Neco

    Ranking: 904º

    Neco 623 comentários

    28º. por @malucorinthians

    Palhaçada. Primeiro, porque aí quem paga as coisas em dia nesse país se fe.rra. Depois, que é claramente para ajudar os cariocas. Quando estávamos na lama, ninguém veio nos ajudar. E, depois, se fizerem isso, quero ver quem vai ter moral para falar de estádio, patrocínio da Caixa. Aliás, o Grêmio deveria ficar de fora disso, não é torcedor deles o guardião do dinheiro público?

  • Foto do perfil de Bruno

    Ranking: 1843º

    Bruno 319 comentários

    27º. por @cocca

    É o [email protected]! Nós que temos que arcar com a ridícula administração de incompetentes e corruptos!? Sabe o que irá acontecer depois? Dentro de 3 anos, os mesmos times que tiveram a divida quase quitada, vão ta na mesma merd@ que estão hoje, somente o bolso de alguns estará mais cheio e o nosso dinheiro suado vazando pelos escoadouros direto no afluente chamado CORRUPÇÃO. Medida ridícula e totalmente incabível. Até onde vai a safadeza?

  • Foto do perfil de Herbie

    Ranking: 116º

    Herbie 2970 comentários

    26º. por @herbie

    Não tenho certeza como está, mas a acredito que todas as dívidas do Timão estejam em parcelamento, pois se não fosse assim, não poderiamos contratar com a Caixa Federal. Ou seja, esse perdão pouco nos ajudaria.

  • Foto do perfil de Marquinhos

    Ranking: 6º

    Marquinhos 19003 comentários

    25º. por @lhpmarquinhos

    Brincadeira isso ai, porque em vez de perdoar as dividas converte-las em casas proprias, hospitais, escolas? Os clubes do rio então já devem estar fazendo festa.

  • Foto do perfil de CELSO

    Ranking: 462º

    Celso 1062 comentários

    24º. por @dubalakubaku

    Isso é Brasil...pais da impunidade...do jeitinho brasileiro...povo bundão polico ladrão...enquanto a educação for tratada como um lixo o pais vai sempre ficar nas mãos destes safados...

  • Foto do perfil de LUCIANO

    Ranking: 4969º

    Luciano 92 comentários

    23º. por @.fiel.tibiri

    Vamos fazer um movimento para não deixar essa palhaçada acontecer, esses clubes do rio devem a metade disso e ficaria ileso ao pagamento enquantos os paulistas que procura honrar mais do eles ficaria em desvantagens, a não ser que seja proporcional para todos, por ex: quem deve 400 milhões fica a dever 300 milhões o outro que deve 50 milhões recebe 50 a mais do governo

  • Foto do perfil de RICARDO

    Ranking: 719º

    Ricardo 749 comentários

    22º. por @larga

    Proponho que todos os brasileiros passem a ir aos estádios com nariz de palhaço, assim já vamos caracterizados de acordo com o que os políticos e cartolas acham que somos. Quantos empregos os clubes de futebol geram? Quantos empregos as pequenas empresas que são esfoladas pelo governo (federal, estadual e municipal) geram? Deve ser piada de mal gosto...

  • Foto do perfil de otavio

    Ranking: 520º

    Otavio 985 comentários

    21º. por @taviao

    Governo quer perdoar 90 %, Romario fala em 70 %, Aonde estão os hipocritas que
    não aceitam liberar a verba do nosso estádio que com toda certeza será devolvida com altos juros aos cofres da união?

  • Foto do perfil de RAFAEL

    Ranking: 791º

    Rafael 696 comentários

    20º. por @rabag

    V-E-R-G-O-N-H-A! Você trabalhador honesto, deixe de pagar seus impostos e vá tentar negociar com o governo para ver o que te acontece...Cometa um simples erro no IRPF e veja uma bela multa de 100% lhe ser aplicada sem qualquer dó ou contrapartida social. Esses clubes, incluindo o Corinthians, que por anos e anos brincaram e roubaram dinheiro de seus sócios e deixaram de pagar seus impostos NÃO MERECEM nada desse governinho imundo. Brasil, o País do futebol e dos corruptos...VAI TENTAR ABRIR E MANTER UMA EMPRESA LEGALMENTE PARA VER A "AJUDA" QUE O MAIOR "SÓCIO", O GOVERNO, TE DÁ!

  • Foto do perfil de Doni

    Ranking: 25º

    Doni 10587 comentários

    19º. por @30milhoes

    Fonte bobol...isso eu duvido! Se isso acontecer, eles vão fazer dividas de novo. São um bandos de ladroes e imcopetentes.