Paulinho nega preocupação com bolivianos

Paulinho nega preocupação com bolivianos

Presença praticamente garantida na próxima convocação de Felipão para o amistoso entre Brasil e Bolívia, o volante Paulinho, do Corinthians, poderá voltar à Bolívia após a tragédia ocorrida em Oruro, na partida entre San Jose (BOL) e Corinthians, pela Libertadores. Na ocasião, um torcedor boliviano foi morto após ser atingido por um sinalizador disparado por corintianos.

Em entrevista ao Portal da Band, Paulinho negou que esteja preocupado com uma possível hostilidade dos torcedores bolivianos. "Não estou preocupado com isso, primeiro tenho que fazer um bom trabalho para ser convocado. Acho que não tem nada a ver o que ocorreu (em Oruro) com a Seleção", afirmou.

O volante também comentou a declaração de Pelé, que afirmou que o Corinthians deveria ser a base da seleção brasileira. Questionado se sua dupla com Ralf seria a parceria ideal para o Brasil, Paulinho despistou. "Estamos procurando fazer nosso trabalho, vamos deixar na mão do Felipão".

Paulinho, que pediu para jogar o clássico deste domingo, contra o São Paulo, ressaltou a importância da partida. "É um clássico e todo jogador gosta de jogar em um clássico. Não sou diferente, quero muito jogar e estou à disposição", finalizou.

Fonte: terceiro tempo

Veja Mais:

  • Juninho é um dos destaques do Bahia

    Corinthians altera moeda de troca e faz contraproposta por lateral do Bahia

    ver detalhes
  • Gramado da Arena foi retirado e o estádio está sendo montado para o Monster Jam

    Gramado 'irreconhecível' da Arena Corinthians chama atenção em foto que circula nas redes sociais

    ver detalhes
  • Tréllez foi autor do gol da Vitória sobre o Corinthians na Arena no BR-17

    Corinthians nem nenhum outro clube fez proposta por Tréllez, alega novo presidente do Vitória

    ver detalhes
  • Estádio do Pacaembu receberá jogos do Corinthians em janeiro de 2018

    São Caetano altera estádio, e Corinthians atuará os quatro primeiros jogos no Pacaembu

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes