Revoltados com pênalti, são-paulinos socam porta de vestiário; Ceni teme fratura

Revoltados com pênalti, são-paulinos socam porta de vestiário; Ceni teme fratura

Os são-paulinos não engoliram a atuação do árbitro Leandro Bizzio Marinho na vitória do Corinthians por 2 a 1 neste domingo, em pleno Estádio do Morumbi. Logo após o apito final, parte dos jogadores foram em direção ao trio para reclamar e outra parte do elenco correu para o vestiário, evitando, até, o contato com a imprensa.

Com pênalti polêmico, Corinthians vence São Paulo por 2 a 1

Repórteres de rádio e de TV, que têm livre acesso ao campo, relataram que alguns atletas desceram as escadas para os vestiários distribuindo socos nas portas, tamanha era a raiva. Rogério Ceni, que normalmente concede longas entrevistas após os jogos, não quis falar muito e reclamou de solada de Alexandre Pato, no lance do pênalti que definiu o jogo.

"Veja o lance para ver o que aconteceu. Isso que o Pato fez foi solada. É um absurdo. Deve ter fraturado o meu pé", disse ele para depois correr para os vestiários. Luis Fabiano foi outro revoltado, que nem quis atender aos pedidos do microfone. Ganso, por sua vez, deu entrevistas e disse que a vitória não foi justa e que a atuação do árbitro foi determinante para isso.

Os corintianos também reclamaram da marcação do pênalti. Na opinião de Cássio, por exemplo, Rogério Ceni deveria ter sido expulso. Já Alexandre Pato disse que faria o gol se não tivesse sido tocado pelo goleiro são-paulino.

"Foi 100% pênalti. Se ele não me toca, eu saio na frente e faço o gol. Achei que ele ia expulsar o Ceni. Eu coloquei a bola para o lado e ele me fez falta", resumiu.

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Com a 9 corinthiana, Luizão foi artilheiro da Libertadores de 2000, com 15 gols

    Ao Meu Timão, Luizão fala da busca do Corinthians por centroavante: 'Se cavar, acha na Argentina'

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) ganhou oportunidade entre os titulares no treino desta sexta

    Carille esboça time titular com uma troca; chance de mudança no esquema existe

    ver detalhes
  • Emerson Sheik com a camisa do Corinthians em coletiva no CT

    Emerson Sheik é apresentado, diz entender desconfiança e promete dar resposta em campo

    ver detalhes
  • Sheik assinou contrato até o fim de junho

    Emerson Sheik fala sobre contrato de seis meses, aposentadoria e possível renovação com Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes