Corinthians e Ministério da Justiça promoverão fórum sobre combate à violência no segundo semestre

Corinthians e Ministério da Justiça promoverão fórum sobre combate à violência no segundo semestre

O Corinthians vai receber, no segundo semestre deste ano, o Primeiro Fórum Nacional de Combate à Violência no Futebol e Respeito à Cidadania. A ideia de criação do evento surgiu após o encontro, na última quarta-feira, em Brasília, do presidente Mário Gobbi Filho com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.
Para o fórum, que será realizado no Parque São Jorge, serão convidados os principais clubes de futebol do Brasil, treinadores, jogadores, federações, membros de torcidas, órgãos de segurança pública, advogados, juízes, promotores e universidades.
- Já disse algumas vezes, a tragédia de Oruro não pode ficar no ato simbólico, na dor, na tristeza. Temos que encontrar formas para que isso nunca mais ocorra. E o Corinthians, junto com o Ministério da Justiça, está disposto a ajudar. Reunir todos os setores da sociedade civíl. Com debates de alto nível e soluções práticas para resolver o problema - afirmou o presidente Mário Gobbi.
O evento será organizado em parceria com um instituto de refêrencia no combate a violência e na defesa dos Direitos Humanos.
- De nada adianta clamar por punições, atendo-se nos efeitos da criminalidade, em vez de de combater as causas - prevenção - e apontar soluções. Queremos a ajuda de todos os envolvidos no futebol para, unidos, acharmos um meio de dar segurança a todos que militam no esporte - finalizou Gobbi.

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes