Íntegra do julgamento da Conmebol isenta Corinthians de culpa em morte

Íntegra do julgamento da Conmebol isenta Corinthians de culpa em morte

Íntegra do julgamento da Conmebol isenta Corinthians de culpa em morte

Íntegra do julgamento da Conmebol isenta Corinthians de culpa em morte

Gustavo Franceschini
Do UOL, em São Paulo


O Corinthians recebeu, no início desta semana, a íntegra do julgamento da Conmebol a respeito da responsabilidade alvinegra na tragédia de Oruro. O texto confirma o que previam os advogados, e isenta o clube de responsabilidade na morte de Kevin Espada.

'No texto, ela [Conmebol] diz que o Corinthians não é responsável pela morte. Ele tem responsabilidade objetiva pelo torcedor, mas não pela morte', disse Luiz Alberto Bussab, diretor de negócios jurídicos do clube, ao UOL Esporte.

Kevin Espada morreu aos 14 anos de idade, atingido por um sinalizador de navio disparado por corintianos que estavam assistindo à partida contra o San José, pela Libertadores. Nas semanas que se seguiram à tragédia, o clube brasileiro foi julgado no âmbito esportivo por ser responsável, de maneira indireta, pelo comportamento de sua torcida, que feriu o regulamento da competição ao acender um sinalizador.

Em um primeiro momento, a Conmebol vetou a presença de público em qualquer partida do Corinthians na Libertadores. Quando o caso foi julgado, a pena foi reduzida para um jogo com portões fechados em casa, àquela altura já cumprido diante do Millonarios, veto à presença da torcida nas partidas como visitante por 18 meses e uma multa de US$ 200 mil (R$ 391 mil).

Com a íntegra do julgamento em mãos, o Corinthians vai entrar com um recurso. O clube tenta derrubar, ou ao menos reduzir, a pena com relação aos jogos fora de casa.

'O recurso é justamente em cima dos 18 meses. Eles tinham dado o julgamento e agora publicaram integralmente o voto. Pela lei, ele [Corinthians] vai ter responsabilidade objetiva pela torcida. E por isso ele já pagou com um jogo com portões fechados e a multa', disse Bussab.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes