Inter de Milão, em crise, pode tentar tirar Tite do Corinthians

Inter de Milão, em crise, pode tentar tirar Tite do Corinthians

Em crise, Inter de Milão pode tirar Tite do Corinthians

Em crise, Inter de Milão pode tirar Tite do Corinthians

O sucesso de Tite atravessou o Atlântico e os títulos da Libertadores e do Mundial de Clubes chegaram aos ouvidos dos dirigentes da Inter de Milão, que querem contratar o técnico corintiano para a próxima temporada, de acordo com o jornal gaúcho Zero Hora.


Segundo a publicação, Tite teria recebido uma ligação de dirigentes italiano na última semana para saber do interesse em trabalhar na Inter no meio do ano. O técnico não estendeu muito a conversa e pediu para que os representantes procurassem seu empresário, Gilmar Veloz.

O representante do treinador preferiu não falar sobre o assunto e não negou qualquer procura da Inter de Milão. Tite tem contrato com o Corinthians até o final deste ano. O presidente do Timão, Mario Gobbi, afirmou que gostaria de contar com o técnico até o final de seu mandato, que acaba em dezembro de 2014.

Após duas conquistas tão importantes, o treinador é considerado um dos maiores ídolos da história do time. Em duas passagens pelo Corinthians, Tite é o quarto treinador que mais comandou o clube. Se cumprir contrato até o final ultrapassará Oswaldo Brandão, treinador com maior número de jogos no Timão.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes