Martínez é criticado na Argentina

Martínez é criticado na Argentina

Martínez tinha certeza de que trocar o Corinthians pelo Boca o colocaria mais perto da seleção argentina. Afinal, deixaria o banco na equipe brasileira para ser titular em um dos maiores clubes de seu país. Deu com os burros n’água. Quatro meses após se transferir, o atacante é um dos símbolos da crise do clube, rival do Timão nas oitavas de final da Libertadores.

O Burrito, como é chamado na Argentina, até estreou bem, marcando dois gols em um amistoso contra o Independiente. Mas quando os jogos oficiais começaram... Ele fez 13 partidas com a camisa azul e amarela e anotou um gol, diante do Barcelona de Guayaquil.

Além disso, foi substituído em mais da metade das partidas — isso quando inicia entre os 11 titulares. Não conseguiu convencer a torcida, a imprensa e o técnico Carlos Bianchi.

Convocação para a seleção, então, ficou cada vez mais longe. Se no Corinthians, mesmo entrando de vez em quando, ele foi lembrado, depois de se mudar para o Boca, Sabella nunca mais o chamou.

arrependido/ O camisa 7 xeneize ainda tem mais um motivo para olhar para trás e ver o arrependimento bater. Neste ano, todos os atacantes do Corinthians foram titulares em algum momento. Guerrero, Emerson, Pato, Romarinho, Jorge Henrique... Todos tiveram chance de mostrar seu futebol.

Um dos pontos mais determinantes para o declínio de Martínez foi a qualidade do time do Boca. Quando chegou ao Brasil, encontrou um Corinthians muito bem montado. Entrar e mostrar seu bom futebol não ficou difícil.

Na Argentina, a situação é diferente. Martínez chegou com status de grande contratação do Boca. Ao lado de Riquelme, deveria ser o principal jogador do time na Libertadores. O peso da responsabilidade que tanto queria no Timão acabou — quem diria — atrapalhando.

Hoje, além de ter se classificado em segundo lugar no Grupo 1 da Libertadores, atrás do Nacional, perdendo dois dos três jogos que fez em La Bombonera, o Boca é apenas o 17 no campeonato nacional. Em casa, venceu só uma de suas quatro partidas.

No reencontro com o Timão, Burrito tem motivos para olhar para o ex-time, do outro lado do campo, e pensar: honrou o apelido.

Fonte: diario de sp

Veja Mais:

  • Recuperado de lesão, Balbuena volta a compor zaga com Pablo; dupla terá de parar melhor ataque do Paulista

    Defesa x ataque: Corinthians e São Paulo buscam vitória e equilíbrio em clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Auricchio (à dir.) passou a integrar diretoria da base do Corinthians

    Corinthians nomeia ex-diretor de futebol para cargo na base

    ver detalhes
  • Após 1 a 1 na Arena, Timão volta a campo contra São Paulo na tarde deste domingo

    Rival tropeça, e Corinthians pode diminuir distância para primeira colocação geral

    ver detalhes
  • Carille não confirmou a equipe titular que enfrenta o São Paulo

    Rodriguinho não treina e Balbuena volta: veja provável escalação do Corinthians para o Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes