Da seleção à Série C, Renan não vê motivo para vergonha e planeja redenção

Da seleção à Série C, Renan não vê motivo para vergonha e planeja redenção

Com apenas 22 anos, o goleiro Renan Soares Reuters é um dos exemplos marcantes da instabilidade e mudanças repentinas que ocorrem no futebol em curto prazo. Com apenas quatro anos como profissional, coleciona experiências das mais variadas.

Foi destaque do Avaí em 2009 na Copa São Paulo de futebol júnior, competição considerada como maior celeiro de talentos nacionais. Foi protagonista de uma equipe que foi desclassificada pelo futuro campeão Corinthians, nas semifinais, e terminou na terceira colocação, melhor do clube catarinense na história do torneio.

Estrearia pelo profissional no mesmo ano, com 19 anos. Com apenas 14 partidas oficiais, foi convocado para a seleção brasileira pelo técnico Mano Menezes. Recorde entre jogadores brasileiros até chegar ao time principal.

Um ano depois, despertou a cobiça de grandes clubes por suas atuações e acabou sendo contratado pelo Corinthians para assumir a posição de titular de Julio Cesar, que vinha sendo contestado. Atuou algumas partidas abaixo do que vinha rendendo e perdeu espaço no elenco.

No ano seguinte, em 2012, acabou sendo emprestado para Vitória-BA e Estoril-POR, tendo rápidas participações e também convivendo com a reserva. Foi da chance de disputar os Jogos Olímpicos de 2012 até a rotina de ter que procurar novos clubes por não ser utilizado no Corinthians.

“Sempre deixei bem claro que o meu objetivo era disputar as Olimpíadas, mas são coisas da vida. Respeito a opção do treinador na época. Ele levou quem estava melhor. Deus sabe o que faz, foi tudo mesmo muito rápido. Mas eu estava preparado. Acabou acontecendo, estava preparado, mas às vezes as coisas não acontecem como a gente quer”, falou.

Tem contrato até 2016 com o clube do Parque São Jorge. Este ano, foi emprestado para o Guarani e acabou rebaixado para a Série A2 do Paulista. Seu contrato vence em meados de maio, mas quer renovar para a disputa da Série C.

O goleiro vê uma boa chance para recomeçar e não vê algo negativo ou vergonhoso em disputar a competição. Fala que só trabalhando poderá ter uma reviravolta. “Não, claro que não. O Guarani um grande clube, e é nessas horas que você o verdadeiro profissional, o verdadeiro caráter. Estou aqui para ajudar o Guarani a sair dessa situação. Já demonstrei meu interesse em permanecer para o presidente do clube.”

Renan demonstra maturidade ao falar das reviravoltas e afirma que só com trabalho e foco poderá reconquistar grandes oportunidades como as que já teve. Diz não se arrepender por ter feito suas escolhas. “Só com o trabalho no dia a dia é que [coisas boas] vão chegar. Fiquei na Europa e não joguei. É tudo aprendizado, experiência. As coisas acontecem naturalmente. Almejo voltar à seleção. Buscamos isso a cada dia e com pés no chão para poder ter uma carreira brilhante”, falou.

“As coisas aconteceram muito rápido. Quando se tem proposta de um time como o Corinthians, não tinha como pensar duas vezes. Não me arrependo de nada. Claro que penso que poderia fazer isso, aquilo. Mas de uma forma natural. Não me arrependo de nada porque meu objetivo é vencer na vida. E com humildade”, continuou.

Renan afirma que pretende justificar sua contratação no Corinthians e que trabalhará duro para um dia ter novas chances. E não reclama de injustiça ou falta de oportunidades. Pelo contrário. Diz que Tite é um grande profissional e só boas atuações podem fazê-lo voltar ao clube do Parque São Jorge.

“Acredito que o trabalho é tudo. Trabalhando as coisas acontecem naturalmente. Não tive uma passagem tão boa, mas quero voltar. Respeito a opção das pessoas. Todo mundo pretende voltar pro Corinthians. O Tite é um excelente profissional e um cara de caráter. Almejo voltar para fazer história. E se isso vai ou não acontecer é só o meu trabalho que vai mostrar. Tenho que matar um leão por dia. Às vezes as coisas não dão certo porque não é o momento.”

Fonte: Uol

Veja Mais:

  • Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    Dispensado do Corinthians, Willians se pronuncia em rede social

    ver detalhes
  • Chapecoense está na Libertadores de 2017; Corinthians segue lutando por vaga

    Conmebol confirma título à Chape, e Libertadores-2017 terá ao menos oito brasileiros

    ver detalhes
  • Wladimir tem 805 jogos com a camisa do Corinthians em seu currículo

    Invasão Corinthiana, impeachment de Andrade e tragédia da Chape: bate-papo com Wladimir

    ver detalhes
  • Muricy atualmente trabalha como comentarista no SporTV

    Corinthians convidou Muricy Ramalho para ocupar cargo na base

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes