Ponte reduz carga de ingressos do Timão e "libera" setor polêmico

Ponte reduz carga de ingressos do Timão e "libera" setor polêmico

Ponte quer transformar Majestoso em caldeirão

Ponte quer transformar Majestoso em caldeirão

' Após reunião entre seus integrantes, a diretoria da Ponte Preta anunciou duas novidades, na manhã desta terça-feira, para o jogo contra o Corinthians, pelas quartas-de-final do Campeonato Paulista. A carga destinada aos visitantes será reduzida a dois mil ingressos e o 'Setor Brahma' será liberado excepcionalmente para o torcedor comum, exceto as organizadas.


O Estádio Moisés Lucarelli será liberado para receber um total de 18,8 mil torcedores ?' somando os ingressos colocados à venda e os mais de seis mil integrantes adimçlentes do TC10+, programa de sócio torcedor da Ponte. Deste montante, dois mil serão reservados aos torcedores corintianos.

'Não há como negar que a renda é sim importante para o clube. Isso justifica dispobilizarmos 3 ou 4 mil ingressos para os visitantes em jogo de meio de campeonato, mas não em uma decisão como esta. Minha vontade seria ceder só mil ingressos. Mas se jogo fosse no Pacaembu, teríamos direito a duas mil entradas, então é justo cedermos duas mil', explicou o diretor social Giovani Dimarzio.

Renda dividida
Apesar de pouco mais de 10% da carga total ter sifo destinado ao Timão, os dois times terão de dividir a renda da partida meio a meio. A decisão foi tomada durante o Conselho Técnico, realizado nesta segunda-feira, e valerá para todos os confrontos das quartas.

Tudo indica que os bilhetes devam começar a ser comercializados, nesta quarta-feira, a partir das 11 horas, nas bilheterias do Majestoso. Os valores dos ingressos de arquibancada custarão R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia entrada).

Outra opção é o torcedor pontepretano fazer parte do programa de TC10+. O clube oferece uma série de modalidades, sendo que a maior popular a com mensalidades a R$ 40. A partir desta semana, porém, só poderão ser feitos planos trimestrais, mediante pagamento à vista de R$ 120. Tal medida foi adotada para impedir que torcedores (até mesmo corintianos) paguem apenas uma mensalidade para assistir ao duelo e depois abandonem o programa.

Setor Brahma liberado
Um dos poucos alvos de protestos da torcida, neste ano, o 'Setor Brahma' está liberado para o torcedor comum. Desde que fora criado, o espaço vinha sendo reservado para os integrantes do TC10+. No entanto, integrantes do próprio programa de fidelidade chegaram a protestar e fazer abaixo-assinado contra o fim da setorização, alegando que o Majestoso deixou de ser um 'caldeirão'.

A exceção serão as torcidas organizadas. Estes torcedores continuarão de ficar na arquibancada normal. De acordo com os dirigentes alvinegros, isso deve ao fato de que as cadeiras do 'Setor Brahma' não comportam instrumentos.

'Honestamente adotamos essas medidas, porque sabemos que este é um jogo de suma importância. Sabemos que a presença e o apoio da torcida são fundamentais para que a Ponte tenha sucesso. Vamos valorizar a tocida e fazer do Majestoso o caldeirão que sempre foi', concluiu Dimarzio.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes