FIFA: Como os brasileiros se sairão nos mata-matas da Libertadores?

FIFA: Como os brasileiros se sairão nos mata-matas da Libertadores?

2.5 mil visualizações 12 comentários Comunicar erro

FIFA: Como os brasileiros se sairão nos mata-matas da Libertadores?

FIFA: Como os brasileiros se sairão nos mata-matas da Libertadores?

Começa nesta semana a fase de mata-matas da Copa Libertadores, e os seis clubes brasileiros inscritos na competição estão nessa - um recorde. Agora chegou a hora, então, de fazer previsões sobre o desempenho desse sexteto. 

Atlético Mineiro e São Paulo já têm duelo marcado, num clássico que repente o confronto entre os dois na fase de grupos. Em outro jogo bastante visado, o Corinthians vai ter de reviver, já nas oitavas de final, a decisão da edição passada, contra o Boca Juniors. Já o Palmeiras tem o campeão mexicano Tijuana pela frente, enquanto o Fluminense pega o equatoriano Emelec e o Grêmio pega o Independiente Santa Fé, da Colômbia. 

São Paulo, Atlético, Palmeiras e Corinthians estão do mesmo lado da chave. Grêmio e Flu ficaram do outro lado. 

Os mata-matas começam nesta semana com dois confrontos: os argentinos Newell's Old Boys x Vélez Sarsfield e o duelo entre o peruano Real Garcilaso e o Nacional uruguaio. E aí? Como você acha que os brasileiros se sairão?

Fonte: FIFA

Veja Mais:

  • Timão pode erguer troféu da Liga Ouro já na sexta-feira, na casa do São José

    Corinthians vence batalha com quatro prorrogações e fica a uma vitória do título da Liga Ouro

    ver detalhes
  • Maioria dos titulares de Loss já completou sétimo jogo no BR; Cássio e Fagner, sequer seis

    Doze corinthianos já completaram sete jogos no Brasileirão; veja quem ainda pode se transferir

    ver detalhes
  • Caetano tem 18 anos e estava no Botafogo

    Corinthians acerta contratação de zagueiro indicado por Barroca, técnico do Sub-20

    ver detalhes
  • Léo Jabá tem contrato de cinco temporadas com o FC Akhmat Grozny

    Jabá encaminha transferência à Grécia, e Corinthians pode ganhar mais de R$ 4 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes