Ex-médico do Porto nega Casagrande e diz que ex-jogador não se dopou no clube

Ex-médico do Porto nega Casagrande e diz que ex-jogador não se dopou no clube

O médico Domingos Gomes, que trabalhava no Porto na temporada 1986/1987, quando o ex-atacante Walter Casagrande defendeu a equipe, negou nesta terça-feira que o brasileiro se dopava na época.

Gomes rebateu assim, em entrevista à emissora de rádio "Renascença", as declarações dadas pelo próprio Casagrande em participação no "Programa do Jô", da "TV Globo" e o que o ex-jogador escreveu em sua biografia Casagrande e seus demônios. O ex-atleta disse ter se dopado cinco vezes quando vestia a camisa do time português e, no livro, escreveu que a prática do doping de algumas substâncias era comum na Europa nos anos 80.

"Todo mundo sabe que essa prática nunca foi adotada no Porto", garantiu Gomes, que sugeriu a conveniência de atuar judicialmente contra as afirmações do ex-jogador, atualmente com 50 anos.

O médico declarou que as palavras de Casagrande ofenderam a sua dignidade e a do clube, principalmente a do departamento médico. Além disso, ele lembrou que o brasileiro foi "muito bem tratado" após ter sofrido uma grave lesão em uma partida contra o Brondby, pela Copa da Europa (atual Liga dos Campeões).

Na entrevista ao "Altas Horas", da "TV Globo", Casagrande disse que sua biografia e as declarações contidas nela têm como objetivo ajudar outros dependentes químicos a buscar tratamento contra as drogas.

Walter Casagrande, que assumiu ter tido problema com drogas, jogou pelo Porto na temporada de 1986-97. Pela equipe de Portugal, conquistou o título da Liga dos Campeões. Em entrevista ao UOL Esporte, o jogador declarou que não gosta mais de jogar futebol. "Não tenho mais saco pra isso…"

Fonte: uol

Veja Mais:

  • Arbitragem tem sido assunto recorrente no dia-a-dia do Corinthians

    Levantamento: todos os erros contra e favor do Corinthians no Brasileirão 2017

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians fez festa no estádio do Racing

    Fotógrafo registra vídeo sensacional no meio da torcida do Corinthians no estádio do Racing

    ver detalhes
  • Esporte é praticado nas dependências do Corinthians desde a década de 50

    Saem as chuteiras, entra o pandeiro: conheça o Tamboréu, modalidade tradicional do Corinthians

    ver detalhes
  • Homero transformou bandeira invertida em taça da Libertadores nas costas de Edinho

    21 anos após erro de tatuador, corinthiano fecha costas com lembranças épicas da Libertadores

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes