Clubes brasileiros enviam carta à Fifa defendendo investidores

Clubes brasileiros enviam carta à Fifa defendendo investidores

Tentativa é se mostrar contra a política da Uefa, que pretende acabar com transferências de jogadores ligados a fundos de investimento

Vinte clubes brasileiros enviaram, no último dia 22 de abril, uma carta à Fifa na qual se posicionam contra o movimento de proibir as transferências de jogadores ligados a fundos de investimentos no futebol. O tema é uma tentativa da Uefa de banir a inscrição de atletas com direitos divididos com terceiros a partir da temporada 2014-15. O máximo órgão do futebol europeu se mostra inflexível sobre essa questão e ameaça adotar tal medida mesmo sem respaldo da Fifa, que está atenta à questão.

Em janeiro, a entidade máxima do futebol mundial enviou para diversas confederações, incluindo a CBF, uma pesquisa para descobrir como cada uma delas lida com a questão. O resultado dessa análise deverá ser divulgado no final de maio. O argumento contrário dos brasileiros é de que a presença de tais fundos está amparada pelo regulamento geral da Fifa e pela Lei Pelé.

Após uma reunião realizada no início deste mês, uma comissão formada por advogados de clubes brasileiros foi nomeada para conduzir o processo. No documento enviado, surpreendeu a ausência das assinaturas de três dos 12 maiores clubes brasileiros: São Paulo, Corinthians e Atlético-MG. Os destinatários da carta foram: o presidente da Fifa, Joseph Blatter, o secretário-geral Jérôme Valcke e o diretor de assuntos legais Marco Villiger. O Ministro dos Esportes Aldo Rebelo, José Maria Marin, da CBF, e Nicolás Leoz, que ainda comandava a Conmebol até o início da semana.

Confira trechos da carta enviada à Fifa

“Os clubes brasileiros e sul-americanos não podem permanecer calados em relação a esse cenário adverso, caso contrário, serão afetados mais uma vez por uma mudança de regras repentina e unilateral, implementadas sem a sua participação e promovidas exclusivamente pela Uefa mesmo sem – faz-se necessário destacar – refletir a opinião unânime das equipes.”

Fonte: Goal.com

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes