Quanto vale o Naming Rights da Arena Corinthians

Quanto vale o Naming Rights da Arena Corinthians

Arena do Corinthians já tem mais de 70% de conclusão

Arena do Corinthians já tem mais de 70% de conclusão

O departamento de marketing do Corinthians acha que tem condições de vender os “naming rights” da arena por um valor superior a R$ 400 milhões.

A ideia, agora, é negociar os direitos de nomear o estádio por mais de 450 milhões de reais. A justificativa é que a Fonte Nova vendeu os “naming rights” para a Itaipava por R$ 100 milhões e a Arena Palestra negociou os seus com o grupo Allianz pelo triplo do valor, enquanto Itaquera, estimam os corintianos, vale pelo menos 50% a mais do que o estádio palmeirense. Em relação ao da Bahia, o valor de mercado seria cinco vezes maior, segundo a direção do clube paulista.

Um dos argumentos para a valorização da arena em Itaquera é que será palco de abertura da Copa, ano que vem, outro é a exposição do próprio Corinthians, clube que a maior quantidade de jogos exibidos em TV aberta no Brasil, especialmente para São Paulo, estado com o maior poder de consumo do país. O terceiro é que a tendência é ficar lotado quase sempre, devido ao programa Fiel Torcedor, que levou quase 25 mil pagantes, por exemplo, para um Corinthians x Atlético de Sorocaba, no Pacaembu, jogo que não valia praticamente nada pelo Paulista.

Curiosamente no ano passado o mesmo Corinthians chegou a cogitar abaixar os valores pedidos pelos “naming rights” devido à dificuldade de vendê-los. O ex-presidente Andrés Sanchez sonhava em negociar a venda do nome do estádio por R$ 400 milhões até fevereiro de 2012. Não conseguiu e uma parte da direção do clube passou a falar em redução da pedida. Agora, diante da movimentação do mercado com as novas arenas, caso da Fonte Nova e da do Palmeiras, voltou a se animar.

O Corinthians chegou a negociar com a Brahma, a Petrobras e a Itaipava, por enquanto sem sucesso. Tem mantido contatos também com empresas de telefonia e instituições bancárias, mas já não fala em prazo para fechar o negócio.

Sinceramente tenho minhas dúvidas sobre o valor, se pode ser maior que os R$ 400 milhões imaginados. Inclusive pelo momento difícil da economia brasileira, que vem patinando na questão do crescimento há algum tempo, com nosso famoso PIBinho, e começa a enfrentar de novo o fantasma da inflação. Que não é como a de outros tempos, tempos anteriores ao Plano Real, mas preocupa. O governo, os investidores e a população.

Fonte: Lance

Veja Mais:

  • Guilherme Arana está lesionado

    Possível nova oferta por Guilherme Arana não abala diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Clayton se despediu do Corinthians em rede social

    Clayton se despede do Corinthians em rede social: 'Dever cumprido'

    ver detalhes
  • Romero e Balbuena foram convocados pelo técnico Arce

    Lesão não impede convocação de Balbuena; Paraguai libera lista com os jogadores do Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians não vê jogo da equipe na TV aberta há quase um mês

    Fiel só tem uma opção para assistir na TV ao jogo do Corinthians contra Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes