FIFA: Uma revanche, um clássico e muito equilíbrio

FIFA: Uma revanche, um clássico e muito equilíbrio

FIFA: Uma revanche, um clássico e muito equilíbrio

FIFA: Uma revanche, um clássico e muito equilíbrio

O encontro entre Corinthians e Boca Juniors, que reedita a final de 2012, é o destaque dos jogos de ida das oitavas de final da Copa Libertadores desta semana. A seguir, o FIFA.com faz uma prévia dessas partidas.

O jogo
Boca Juniors x Corinthians
Oitavas de final, jogo de ida. Quarta-feira, 1º de maio, 21h50 (horário local), Estádio La Bombonera (Buenos Aires, Argentina)

Essa revanche entre dois dos times mais populares do continente promete ser emocionante, principalmente porque Boca e Timão chegam em momentos diametralmente opostos ao encontro. A fase atual da equipe de Carlos Bianchi é preocupante: depois da derrota para o Estudiantes, os xeneizes acumulam dez partidas sem ganhar no campeonato nacional, igualando sua pior série histórica. No entanto, sua tradição copeira e a confirmação de que Juan Román Riquelme estará entre os titulares são motivos de esperança para sua angustiada torcida.

Já o conjunto de Tite vem de se garantir na semifinal do Campeonato Paulista com uma incontestável goleada sobre a Ponte Preta. A única dúvida é o goleiro Cássio, embora tudo leve a crer que ele começará jogando. 'É o atual campeão e, portanto, o favorito, mas ninguém quer enfrentar o Boca nestas fases da competição', disse Riquelme sobre o compromisso. Detalhe: o técnico corintiano está invicto diante de clubes argentinos, com nove vitórias e três empates nos 12 jogos anteriores.

Os outros jogos
Outra série que desperta interessa geral é a que põe frente a frente São Paulo e Atlético Mineiro, que se enfrentarão pela terceira vez na atual edição da Libertadores - na fase de grupos, houve uma vitória para cada lado. Apesar de ter terminado como a equipe de melhor campanha da etapa anterior, o conjunto liderado por Ronaldinho perdeu sua invencibilidade justamente para o Tricolor paulista, fato que não pode ser ignorado nesta altura do torneio. Esse foi o primeiro jogo em que o Galo não conseguiu marcar, assim como o primeiro em que o São Paulo não sofreu gols.

Uma das gratas surpresas do torneio é o Santa Fé colombiano, que pretende romper a escrita e ir além das oitavas de final pela primeira vez desde 1961, quando foi semifinalista. O Expresso Vermelho chega com tudo para o encontro com o Grêmio, já que no fim de semana passado retomou a liderança do Campeonato Colombiano. Já seu adversário não só acumula três jogos sem ganhar na Libertadores, como acaba de ser eliminado no Campeonato Gaúcho.

Outro que chega embalado é o Emelec, líder disparado do Campeonato Equatoriano. O clube, que ganhou os três jogos que fez pela competição continental em Guayaquil, encara o Fluminense com a intenção de evitar a eliminação para um clube brasileiro pelo segundo ano consecutivo. Entretanto, o momento atual também é favorável para o Tricolor carioca, recém-classificado para a final da Copa Rio. O curioso é que este confronto reúne duas das três equipes com pior ataque entre as que estão nas oitavas - ambas balançaram a rede apenas cinco vezes.

O terceiro desta lista é o Palmeiras, que fará uma visita de altíssimo risco à casa do estreante Tijuana, principalmente depois de perder os três jogos que fez fora de São Paulo sem marcar um gol sequer. Os mexicanos se mostraram um páreo duro em seu estádio - que o diga o Corinthians, que caiu derrotado na casa dos Xolos. Apesar disso, uma queda de rendimento acaba de deixá-los fora das quartas de final do campeonato nacional.

Outro time que estreia nas oitavas é o Tigre, que já deu o que falar no continente no ano passado, quando foi vice-campeão da Copa Sul-Americana. Ainda assim, os argentinos precisarão dar o melhor de si para superar o Olímpia, um time que não vive uma boa fase, mas tem tradição na Libertadores. Com campanhas irregulares em seus respectivos torneios nacionais, ambos enfrentaram adversários estrangeiros na fase anterior, ganhando em casa e perdendo fora.

Fique de olho
Rubén Botta (Tigre)
Depois de ser uma das revelações do futebol argentino no semestre passado, este atacante de 23 anos já conseguiu fazer sua fama ultrapassar as fronteiras de seu país, transformando-se em peça-chave da surpreendente campanha do Tigre na Libertadores. Hábil e atrevido, Botta é o artilheiro de seu time com quatro gols, anotados em três das cinco vitórias da equipe no torneio, incluindo a etapa preliminar.

O número
0
- É a quantidade de derrotas do Santa Fé na atual edição da Libertadores, o que faz do clube de Bogotá o único invicto entre os 16 que ainda estão na disputa. Os colombianos enfrentarão o Grêmio como visitantes, condição na qual somaram sete dos 14 pontos e marcaram cinco dos nove gols com que terminaram a primeira fase.

O que eles disseram
'Para continuar avançando, precisamos conseguir resultados positivos como visitantes, porque, apesar de verdade que fomos primeiros em nosso grupo, um time que sonha grande não se pode dar ao luxo de perder os três jogos que fez fora de seu estádio.'
Henrique, zagueiro central e capitão do Palmeiras, antes do encontro com o Tijuana no México

Fonte: FIFA

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes