Após atuação 'muito abaixo', Sheik cobra postura vitoriosa do Timão

Após atuação 'muito abaixo', Sheik cobra postura vitoriosa do Timão

“Eu não me lembro de o time ter jogado tão mal em uma partida de tamanha importância”. Emerson Sheik foi veemente ao avaliar a atuação do Corinthians na derrota por 1 a 0 para o Boca Juniors, na Argentina, na última quarta-feira, pelas oitavas de final da Libertadores. O atacante foi quem mais criticou a equipe.
Tite até admitiu a má atuação, mas minimizou pelo fato de o jogo ter sido truncado. Já os demais jogadores, em sua maioria, preferiram falar do otimismo para a partida de volta, dia 15 de maio, no Pacaembu. Mas Sheik não poupou críticas e fez um alerta: é preciso recuperar a postura vitoriosa.
- Ao longo desses anos, nós criamos uma forma de jogar vitoriosa. Não podemos deixar de jogar assim. Fomos muito abaixo do que podemos produzir - avaliou.
O atacante corintiano se esquiva quando questionado sobre o favoritismo, mas lembra que se o Timão encaixar seu estilo de jogo a vitória estará mais perto. E o Corinthians precisa de um triunfo por dois gols de diferença para avançar às quartas de final da Taça Libertadores da América.
- É difícil falar de favoritismo quando se fala de Boca e Corinthians. Mas vou repetir: se a gente jogar em casa, com o apoio do nosso torcedor, e conseguirmos encaixar nosso estilo de jogo, vamos ficar mais fortes e a possibilidade de vencer fica maior - acrescentou Emerson Sheik.
No ano passado, na decisão da Libertadores da América, o Timão teve melhor sorte. Empatou por 1 a 1 em La Bombonera e venceu por 2 a 0 no Pacaembu. Agora, o Corinthians recebe os argentinos em São Paulo já perdendo de 1 a 0. Se devolver o placar, a decisão será nos pênaltis. Qualquer empate dá a vaga aos xeneizes.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Desfalque diante do Vitória, Pablo está recuperado e deve viajar a Goiânia

    Treino do Corinthians tem rachão com 'morte súbita', 'desafio' a Clayson e disputa de pênaltis

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes
  • Para presidente corinthiano, aporte da Crefisa no Palmeiras é 'ponto fora da curva'

    'Desleal', diz Roberto de Andrade sobre apoio da Crefisa ao arquirrival do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes