Corinthians lança cachaça oficial

Corinthians lança cachaça oficial

1.9 mil visualizações 27 comentários Comunicar erro

São Paulo - Depois de chinelos, canecas, moda íntima, brinquedos, entre outros, o Corinthians acaba de anunciar mais um produto licenciado: A Cachaça do Timão.

Visando fortalecer e estreitar a relação clube e torcedor, a bebida foi anunciada nesta sexta-feira, 3. A parceria para licenciamento de tal produto foi feita com a Cachaça Seleta.

Segundo a empresa responsável pela bebida, unir duas paixões nacionais – cachaça e futebol – é algo capaz de criar uma experiência única e plena. Ainda de acordo com a companhia, a bebida é "marcante" e representa com maestria toda a tradição do Corinthians.

Envelhecida por dois anos em tonéis de umburana (madeira brasileira nativa do norte de Minas), a Cachaça Seleta tem 42% de teor alcoólico.

Em sua produção, são utilizadas canas rigorosamente selecionadas, o que confere à bebida sabor suave e amadeirado, e aroma agradável.

A bebida é produzida na cidade de Salinas, MG, considerada a Capital Mundial da Cachaça, que em 2012 recebeu o Selo de Indicação Demográfica certificado pelo INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial. A Cachaça Seleta é, hoje, a artesanal mais consumida no país.

Fonte: Exame

Veja Mais:

  • Rodriguinho lamenta oportunidade desperdiçada pelo ataque corinthiano

    Corinthians sufoca Millonarios, não é eficaz e perde na estreia de Loss

    ver detalhes
  • Seguro defensivamente e boa opção na frente, Sidcley foi eleito melhor do Corinthians

    Sidcley vai bem e Rodriguinho destoa: veja as notas dos corinthianos em derrota na Arena

    ver detalhes
  • Corinthians pode reencontrar Boca Juniors nas oitavas de final da Libertadores-2018

    Sete cascudos e um novato: os possíveis rivais do Corinthians nas oitavas da Libertadores

    ver detalhes
  • À espera da estreia, reforço do Corinthians faz tatuagem alusiva ao clube

    À espera da estreia, reforço do Corinthians faz tatuagem alusiva ao clube

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes