Caixa diz que não há camisa mais valiosa que a do Corinthians

Caixa diz que não há camisa mais valiosa que a do Corinthians

Por Meu Timão

Retorno do investimento da Caixa no Corinthians veio 80% em 45 dias

Retorno do investimento da Caixa no Corinthians veio 80% em 45 dias

Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com

Após o parecer favorável do Ministério Público Federal que ajudará a derrubar a proibição ao patrocínio no futebol, a Caixa parece disposta a continuar investindo neste segmento.

Para apresentar seu parecer favorável, o procurador Waldir Alves contou com os números que provam os ganhos que a Caixa teve logo nos primeiros dias de contrato com o Corinthians.Segundo a empresa de pesquisas Informídia, o banco – cujo contrato no valor de R$ 2,5 milhões/mês está suspenso desde março – teve retorno 80% do valor total investido no Timão somente nos 45 dias iniciais.

Quando oficialmente livrar-se do problema jurídico. – e isso, na avaliação dos advogados, é questão de dias – o clube vai investir em outras agremiações.

Uma negociação está avançada com o Flamengo, clube de maior torcida do País. Mas o valor será inferior ao que o banco paga ao Corinthians. Isso por que Caixa argumentou que, neste momento, nenhuma camisa vale tanto quanto a do campeão da Libertadores e Mundial.

Fonte: Band

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians na capital paulista é do tamanho das três rivais juntas

    Nova pesquisa aponta tamanho da Fiel igual à soma das três torcidas rivais

    ver detalhes
  • Corinthians e Brusque se enfrentam nesta quarta, às 21h45

    Jogo do Corinthians na Copa do Brasil será transmitido para São Paulo e mais 10 estados

    ver detalhes
  • Corinthians enfrenta o Brusque nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil

    Corinthians inicia semana com decisão pela Copa do Brasil e outro clássico na Arena

    ver detalhes
  • Jadson deve fazer sua reestreia contra o Brusque, em Santa Catarina

    Reestreia de Jadson em Santa Catarina deve ser confirmada nesta segunda-feira

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes