FIFA produz mini documentário oficial sobre as conquistas do Corinthians

FIFA produz mini documentário oficial sobre as conquistas do Corinthians

Por Meu Timão

Tite foi um dos entrevistados pela FIFA no vídeo sobre a conquista

Tite foi um dos entrevistados pela FIFA no vídeo sobre a conquista

Foto: Reprodução Youtube

Divulgado nesta segunda, o documentário da FIFA estuda o poder do Corinthians e sua trajetória para a conquista da Libertadores. Publicado no canal oficial da instituição no Youtube, a descrição do vídeo trazia: "O Clube de futebol mais rico do Brasil ganhou de a Clubes da FIFA Copa do Mundo do ano passado, depois de afirmar sua primeira Copa Libertadores da história. O que os torna tão especial?".

Com a proposta de responder essa pergunta, o vídeo relembra a trajetória do Mundial, a primeira conquista da Libertadores e entrevista protagonistas como Sheik e Tite que exaltaram acima de tudo a torcida e toda a organização do Corinthians.

A passagem de Ronaldo pelo time também é comentada, assim como a construção do CT de alto nível e o o trabalho de marketing realizado nos últimos anos, que se tornaram os marcos mais importantes dessa transformação, que elevou o Corinthians ao patamar de clube mais rico do Brasil.

Clique para assistir o vídeo no canal oficial da Fifa no Youtube.

Veja Mais:

  • Drogba quer conversa com técnico e presidente antes de decisão

    Avaliando proposta, Drogba quer contato direto com técnico e presidente do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians e Juventus se encontram neste domingo, às 19h45

    Corinthians encara 'clássico da Zona Leste' por vaga na final da Copinha

    ver detalhes
  • Final da Flórida Cup 2017, único revés em mata-mata para o Corinthians no Século 21

    Após seis triunfos, Timão perde primeiro mata-mata para o São Paulo no Século 21

    ver detalhes
  • Não agradou - Titular no Majestoso, Guilherme teve atuação discreta na decisão da Florida Cup

    Meia do Corinthians tem nota próxima do zero após empate

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes