Pato e Guerrero juntos de novo

Pato e Guerrero juntos de novo

Guerrero e Pato formarão o ataque contra a Ponte Preta, sábado, no Pacaembu

Guerrero e Pato formarão o ataque contra a Ponte Preta, sábado, no Pacaembu

Foto: Agência Corinthians

O problema do Corinthians vem sendo não aproveitar as chances criadas. Então, para resolver isso, nada melhor do que escalar logo os dois artilheiros do time no ano. Guerrero, com 12 gols, e Pato, com sete, formarão o ataque contra a Ponte Preta, sábado, às 21h, no Pacaembu. Sheik fica no banco.

Essa será a sexta vez em que ambos começam jogando uma partida. Até agora, foram três vitórias (Millonarios, Tijuana e Atlético Sorocaba), um empate (Santos) e uma derrota (Tijuana), com oito gols marcados.

Assim, com dois homens que gostam de jogar mais perto da área, a forma de atuar da equipe mudará um pouco. Sai a linha de três, normalmente utilizada atrás do centroavante, e volta o sistema com dois homens abertos. No caso, Danilo e Romarinho jogarão pelas pontas.

'Muda o sistema um pouco. Teremos dois homens mais à frente (Guerrero e Pato), com Danilo e Romarinho trabalhando pelos lados', explicou o treinador alvinegro.

Agora, resta à dupla de atacantes calibrar a mira. Ambos não marcam gols há sete jogos. Pior para Pato, já que Guerrero, com sua história no Mundial de Clubes, ainda tem mais crédito do que o camisa 7.

'Se sair (gol do Pato), vou ficar contente por ele. Têm surgido chances e ele precisa ter uma precisão maior, acertar o gol. Mas não só ele. Isso serve também para Emerson, Romarinho, Guerrero...', disse Tite.

G5/ O Corinthians entra em campo mais três vezes até a parada para a Copa das Confederações (Ponte, Cruzeiro e Portuguesa). Na cabeça de Tite, até lá, o time deve ficar entre os cinco primeiros colocados do Campeonato Brasileiro.

'A meta é entrar no G5. Só o São Paulo está com  100% de aproveitamento (Grêmio e Fluminense também ostentam esse  índice, mas fizeram só um jogo) e os outros times têm quatro pontos', declarou o comandante alvinegro.

Para que isso aconteça, vencer a Ponte é primordial. Isso porque o Corinthians empatou os dois primeiro jogos, com Botafogo e Goiás. Se contabilizadas as partidas por Paulistão e Libertadores, são quatro empates seguidos.

'O título de ‘empatite’ já voltou? Nem sabia (risos). Bom, falaram disso logo depois do título paulista. Podem continuar falando e vamos continuar ganhando', brincou o treinador.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Fabiano durante reino do Corinthians no CT, com Emerson Sheik

    Corinthians prorroga contrato e dá até aumento para volante que nunca jogou

    ver detalhes
  • Corinthians e Flamengo se enfrentam nesta quinta, às 19h30

    Corinthians encara clássico contra o Flamengo por vaga nas semifinais da Copinha

    ver detalhes
  • Timão venceu rival brasileiro em Orlando e carimbou classificação à final da Florida Cup Playoff

    Em noite de estreias e gol de Kazim, Corinthians goleia o Vasco na Florida Cup

    ver detalhes
  • Craque da partida, Kazim marcou um gol e deu uma assistência em apenas 45 minutos; Cristian foi abaixo

    Time reserva supera titular em notas da partida

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes