Repórter fotográfico do Corinthians lança sétimo livro sobre conquistas do clube

Repórter fotográfico do Corinthians lança sétimo livro sobre conquistas do clube

Há mais de cinco anos trabalhando como jornalista oficial do Corinthians, Daniel Augusto Jr. colheu bons frutos em relação à parceria com o clube. Só neste período, já lançou sete livros com as imagens das conquistas recentes do time paulista.

À IMPRENSA, o fotógrafo fala sobre a obra que deve ser lançada após a Copa das Confederações, mas que já tem nome e sobrenome. O livro #GanhaMuito mostra os bastidores do título estadual de 2013. E ele promete: se o Corinthians ganhar mais uma taça, vem livro novo por aí.

IMPRENSA - Você chega ao sétimo livro de conquistas do Corinthians. Imaginava que chegaria a tanto?
Daniel Augusto Jr. - São mais de cinco anos de Corinthians, com sete livros publicados. É fruto do trabalho bem feito, organizado e planejado pelo Corinthians. Repito sempre, que editar livros no Brasil é uma tarefa árdua, difícil, burocrática e cara. E o Corinthians faz acontecer, a Fiel Torcida mais uma vez dá mostras do seu valor e comprometimento.

O título deste livro é curioso: #GanhaMuito. Como chegou a ele?
A ideia brilhante é do Guilherme Prado, assessor de imprensa [do Corinthians]. Ele também teve a ideia do vídeo "Gente, o Zizao tá lendo", que fez enorme sucesso. E reflete o que falei antes: sete livros em cinco anos é uma média maravilhosa.

Cada obra tem um momento importante retratado em imagens. Qual destacaria nesse livro?
A própria capa do livro, onde quase todos os jogadores do elenco estão nela. Mostra a força do grupo, da filosofia implantada pelo técnico Tite, sua comissão técnica, diretoria de futebol. Nas duas últimas capas, o livro da Libertadores ganha de maneira invicta e o BiMundial, o capitão Alessandro aparecia como destaque com a Taça. Foram momentos importantes, uma Libertadores inédita, um bicampeonato Mundial de Clubes com aquela invasão da Fiel no Japão, e o capitão Alessandro que dispensa comentários. Então a taça era o objeto do desejo. Desta vez, o grupo foi privilegiado.

A saída prematura da Libertadores foi coroada com este título estadual. Você estava focado em fazer um possível livro sobre o bicampeonato sul-americano ou acreditava que o Paulista seria um de seus projetos deste ano?
Um livro de fotos, contando a história de um campeonato vem se fazendo ao longo da competição. É projeto sempre do Corinthians editar um livro dos campeonatos ganhos; e o do bi da Libertadores estava sim na pauta, assim como está o da Recopa que vai ser disputada contra o São Paulo no segundo semestre e o do Brasileiro 2013. No caso da Recopa, se não for um livro porque serão apenas dois jogos, será algum produto diferente que a BB Editora, do Baroni Neto junto com a sua trupe de talentos fará.

E, diferente do que se comentou, o Paulista 2013 não foi um prêmio de consolação. Por trás de um time de futebol háuma equipe muito grande de pessoas trabalhando: da cozinha à fisioterapia, do Alemão que cuida do campo, à diretoria de futebol, do marketing e da assessoria de imprensa, à Christine Neves que é a nossa nutricionista, sem esquecer da equipe de seguranças e o departamento médico. É muita gente trabalhando e que merece ser campeã. Um campeonato vencido dá força e segurança para que outros sejam conseguidos. O "#GANHAMUITO", do Paulista 2013, foi muito importante.

Seus livros têm público cativo. Como deixar a obra atraente para estes fiéis leitores e outros, sem cair na mesmice?
A Fiel Torcida é maravilhosa. Ao final do jogo na Vila Belmiro contra o Santos olhei em volta para ver se tinha algo a ser fotografado e, já saindo em direção à sala de imprensa para transmitir as fotos, quando passei embaixo do espaço reservado à nossa torcida eles começaram a gritar: "É Daniel...é Daniel...é Daniel...".

Falar mais o quê? As pernas amoleceram e comecei a chorar. Esse é o público cativo, a grande força do time de futebol.

Eu saio para trabalhar, seja um treino, seja uma decisão de campeonato, com a mesma disposição; e com a mesma ideia de fazer a melhor foto da minha vida. É essa disposição que faz com que eu procure novos ângulos, novas abordagens, novas fotos, exatamente para não cair na mesmice que você fala.

O livro terá textos sobre a conquista? Alguém colaborou com você?
Sim. Abre com um texto do Presidente Mário Gobbi; depois, da Diretoria de Futebol, Roberto Andrade e Duílio Monteiro Alves, e depois do técnico Tite, o grande responsável pelo time de futebol. E para falar "sobre eu mesmo", convidei o grande amigocorinthianíssimodequatrocostados-pai do Basílio, o jornalista Vitor Guedes.

Que tipos de foto do livro chamam mais atenção? As dos jogos ou dos bastidores? Que critérios usa para balancear isso na obra?
As fotos dos bastidores são, desde o primeiro livro ( "EU VOLTEI", de 2008), a cereja do bolo. Porque foram e são inéditas. São cenas que o torcedor não vê no dia a dia e faz parte do projeto desde então. E com grande satisfação a gente vê que o Corinthians fez escola, tanto que outros clubes passaram a publicar também. Inclusive a Seleção Brasileira.

Fonte: Portal da Imprensa

Veja Mais:

  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes
  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes