Corintianos presos na Bolívia podem ser libertados em breve

Corintianos presos na Bolívia podem ser libertados em breve

Após cinco meses presos em Oruro, na Bolívia, os cinco torcedores do Corinthians esperam que um acordo para libertá-los esteja próximo. O ministro Eduardo Saboia, da Embaixada do Brasil na Bolívia, um dos negociadores para a libertação dos corintianos, disse à Agência Brasil que está otimista sobre o avanço das conversas. “As negociações estão avançando de parte a parte, é possível aguardar pela libertação em breve, sim”, disse ele.

Em 6 de junho, sete dos 12 torcedores detidos na Bolívia foram libertados e chegaram ao Brasil. Mas cinco foram mantidos presos. As autoridades bolivianas disseram que precisavam de mais informações e de afastar todas as suspeitas para libertá-los.

Os corintianos foram presos em 20 de fevereiro, após o estudante boliviano Kevin Espada, de 14 anos, ter morrido depois de ser atingido por um sinalizador, durante o jogo entre o San José e o Corinthians, na Taça Libertadores. Menos de uma semana depois, um adolescente, sócio da Gaviões da Fiel (torcida organizada do Corinthians), apresentou-se à Justiça como autor do disparo do sinalizador.

Em maio, o adolescente que se disse autor do disparo prestou depoimento ao promotor boliviano. Foram coletadas as digitais do jovem e enviadas para a Bolívia. Depois, os sete adolescentes foram libertados.

No mês passado, em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que a libertação dos sete torcedores foi definida pela Justiça da Bolívia por “falta de provas”. O texto lembrou que a presidenta Dilma Rousseff tratou do assunto com o presidente boliviano, Evo Morales, e que os ministros das Relações Exteriores também buscaram um acordo sobre o tema.

A Embaixada do Brasil na Bolívia tomou providências para transportar os brasileiros de Oruro para La Paz, a capital. De acordo com o Itamaraty, o governo brasileiro presta assistência aos cinco torcedores ainda detidos. O assunto foi tema de audiências públicas em comissões na Câmara e no Senado. Os parlamentares cobraram providências em relação à libertação dos brasileiros.

Fonte: Aquidauna News

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes