Há 25 anos Corinthians derrotava Guarani e conquistava o seu 20º título paulista

Há 25 anos Corinthians derrotava Guarani e conquistava o seu 20º título paulista

SÃO PAULO - Nesta quarta-feira, completam-se 25 anos que o Corinthians conquistou o seu 20º título estadual. Foi com uma suada vitória por 1 a 0 diante do Guarani, no Brinco de Ouro, no dia 31 de julho de 1988, que o Alvinegro viu o surgimento de um herói tipicamente corintiano, maloqueiro e sofredor, como a Fiel gosta de cantar nas arquibancadas. Viola, na época um jovem atacante de 19 anos, formado no “terrão” do Parque São Jorge, foi o autor do gol do título. Morador do Jardim Elisa Maria, ele ganhava o equivalente a meio salário mínimo e gastava metade só em condução para ir aos treinos

Após empate por 1 a 1 no primeiro jogo, no Morumbi, com um belo gol de bicicleta marcado por Neto, o Guarani era favorito. Para piorar, o Corinthians não tinha os atacantes Edmar, artilheiro da competição e que havia sido convocado para a seleção brasileira, e Marcos Roberto, lesionado.

O Guarani pressionou o Corinthians, mas não conseguiu furar a forte defesa alvinegra. Na prorrogação, veio a surpresa. Aos cinco minutos do primeiro tempo, Marcelo Dijan passou para Wilson Mano, que arriscou de fora da área e viu Viola desviar para o fundo da rede.

Na comemoração do título, a Fiel cercou o ônibus da delegação durante todo o trajeto até São Paulo. A carreata seguiu até o Parque São Jorge, que já estava completamente lotado. Não satisfeitos, os torcedores ainda partiram rumo à avenida Paulista. "Foi um título típico do Corinthians, sofrido e não muito acreditado pelas circunstancias, mas extremamente batalhado e comemorado por todos nós. Foi uma grande festa e um orgulho ter feito parte disso", relembra Wilson Mano.

Após o título, Viola foi jogar no São José e no Olímpia. Retornou ao Parque São Jorge em 1992 para viver a melhor fase de sua carreira. Em 1994, foi campeão mundial com a seleção brasileira e, no ano seguinte, conquistou mais um Campeonato Paulista, além da Copa do Brasil. Depois, passou por Valencia (Espanha), Palmeiras, Santos, Vasco e Bahia até entrar em declínio no fim da carreira e defender clubes de menor expressão, como Juventus, Uberlândia, Duque de Caxias e Resende. Seu último time como profissional foi o Brusque, em 2010.

FICHA TÉCNICA

GUARANI: Sérgio Néri; Marquinhos,Vagner, Ricardo Rocha e Albéris; Paulo Isidoro, Barbieri (Mário Maguila), Boiadeiro e Neto (Careca); Evair e João Paulo. Técnico: Carbone.

CORINTHIANS: Ronaldo; Édson, Marcelo, Denílson e Dida; Biro-Biro, Márcio (Paulinho Gaúcho) e João Paulo; Viola, Éverton (Wilson Mano) e Paulinho. Técnico: Jair Pereira.

Gol: Viola, aos cinco minutos do primeiro tempo da prorrogação.

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, Campinas.

Público: 49.727 pagantes.

Juiz: Arnaldo Cézar Coelho.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Camisa a ser usada pelo Corinthians contra o Cruzeiro tem escudo da Chapecoense

    Em ação no Twitter, Corinthians exibe uniforme em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Equipe feminina do Timão foi ao CT Joaquim Grava no início de novembro

    Corinthians renova parceria com Audax e confirma equipe feminina para 2017

    ver detalhes
  • Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    Castán posta foto com taça do penta e recebe pedidos para voltar; veja

    ver detalhes
  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes