Nem Brasília ajuda Flamengo a superar o Corinthians em público

Nem Brasília ajuda Flamengo a superar o Corinthians em público

Depois de 12 rodadas, mesmo com o time alternando boas e más atuações (como a de ontem, na Vila Belmiro), o Corinthians segue firme para ganhar pelo quatro ano consecutivo o título de maior público nos estádios brasileiros.
A média de público (veja os 5 primeiros aqui do lado), aponta uma disputa até certo ponto equilibrada entre o Corinthians e o Flamengo.
Destaque-se que o time carioca este ano conta com o, digamos, “anabolizante” do Estádio Nacional Mané Garrincha, para onde já atraiu mais de 50 mil torcedores. Mas nada disso foi suficiente para tomar a liderança do Corinthians.
A julgar pelo que aconteceu neste meio de semana, o próprio público do Distrito Feral parece ter arrefecido um pouco. Somente 12 mil pessoas foram ao Mané Garrincha para ver o empate do Flamengo com a Portuguesa. E quando insiste em jogar no Rio de Janeiro, o torcedor rubro-negro pode surpreender negativamente, como na partida de Volta Redonda, pela Copa do Brasil, contra o ASA, que levou somente 2 mil torcedores ao Raulino de Oliveira.
Ainda estamos praticamente a dois terços do final do Campeonato. Por enquanto, a Fiel Torcida tem se mostrado insuperável. Vamos ver o que pode acontecer até o fim do ano.

Fonte: Band

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes